Siga-nos!

estudos bíblicos

O domínio do Criador sobre a terra, os homens e a natureza

Estudo bíblico sobre o domínio de Deus sobre todas as coisas a partir dos ensinos do livro de Levítico.

Tiago Rosas

em

Bíblia sob à luz do sol. (Aaron Burden / Unsplash)

O direito de posse e domínio que o Criador tem sobre a criação (material, vegetal, animal e humana) a partir da compreensão do ensino geral do livro de Levítico, destacando-se seus muitos sacrifícios e ofertas.

Veremos como Deus é digno de ser adorado por suas criaturas, visto que tudo a Ele pertence.

A terra é do Senhor

Cosmologia egípcia e cosmologia bíblica

Tratando-se da ordem e origem da natureza no universo, a cosmologia pagã tem seus inúmeros mitos para explicar a origem e o propósito do mundo. Um dos mitos egípcios, por exemplo, explica as origens da humanidade como as lágrimas de alegria do deus-sol, Rá (ou Rê; em egípcio, remut significa “lágrimas”, e remet, “humanidade”).

Embora não haja uma expressão egípcia clara do propósito da humanidade, existe a afirmação de que, apesar de os seres humanos serem criados com oportunidades iguais para fazer o bem, eles escolheram desenvolver o mal em seu coração.

A cosmologia bíblica trata de fenômenos naturais do ponto de vista de uma cosmovisão monoteísta: “No princípio criou Deus os céus e a terra” (Gn 1.1).

Diferentemente de concepções pagãs da antiga Mesopotâmia, na cosmologia bíblica as águas primordiais não são difamadas nem divinizadas. Deus comandou a Criação pelo poder de sua palavra, moldando o cosmos de maneira ordenada e governando o mundo com sabedoria (Gn 1; Pv 8.22-31).

Deus, o criador

Deus é criador da terra, do mar e de tudo o que neles há (Gn 1.1; Dt 10.14), e por esta razão seu é o direito de posse sobre todas as coisas, bem como o direito de ser adorado por suas criaturas (Sl 24.1,2; 148).

Deus, o dono

Que a terra é do Senhor, isto está expressamente declarado: “Também a terra não se venderá em perpetuidade, porque a terra é minha; pois vós sois estrangeiros e peregrinos comigo” (Lv 25.23). Quando perguntam qual a moralidade de Deus expulsar os canaanitas pagãos para fazer os descendentes de Abraão, Isaque e Jacó habitarem ali (Gn 15.18-21), a resposta não é outra senão esta: a terra é de Deus e Ele a dá a quem quiser!

Deus, o provedor

Visto que a tudo Ele criou e que todas as coisas lhe pertencem, Ele tem também o poder e a liberdade de prover vida e alimento aos homens conforme bem lhe aprouver, segundo as condições que Ele quis estabelecer.

Por isso, a obediência é exigida de seu povo:

“Se andardes nos meus estatutos, e guardardes os meus mandamentos, e os cumprirdes, então eu vos darei as chuvas a seu tempo; e a terra dará a sua colheita, e a árvore do campo dará o seu fruto. E a debulha se vos chegará à vindima, e a vindima se chegará à sementeira; e comereis o vosso pão a fartar, e habitareis seguros na vossa terra” (Lv 26.3-5).

O homem no sertão hoje deve confiar em Deus, que governa as estações chuvosas do ano; o agricultor deve confiar em Deus que faz a terra estéril frutificar e dar boa colheita; o navegante deve confiar em Deus que controla os ventos e as ondas do mar; o pescador ribeirinho deve confiar em Deus que faz o rio correr perene e os peixes se reproduzirem a seu tempo.

Deus, somente Deus, é Criador, Dono e Provedor do universo! Soli Deo Gloria.

Anterior1 de 3
Use ← → (setas) para ler mais

Casado, bacharel em teologia (Livre), evangelista da igreja Assembleia de Deus em Campina Grande-PB, administrador da página EBD Inteligente no Facebook e autor de quatro livros.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Trending