Siga-nos!

Estudos Bíblicos

Perseverança e fé em tempos de apostasia

Subsídio para a Escola Bíblica Dominical da Lição 6 do trimestre sobre “A supremacia de Cristo”

Tiago Rosas

em

Oração e Bíblia. (Foto: Patrick Fore / Unsplash)

III – A necessidade de confiar nas promessas de Deus

– Depois do tratamento de choque, o bálsamo

Depois do “tratamento de choque”, como diz José Gonçalves, que o autor da carta aos Hebreus dá nos versículos anteriores, ele agora começa a passar o óleo nas feridas que estão pelo corpo, trazendo a palavra de consolo após a palavra de repreensão. Embora tenha deixado seus leitores bem cientes (e novamente torne a fazê-lo mais adiante, repetidas vezes) sobre o perigo do afastamento deliberado de Cristo, ele ressalta no final do sexto capítulo as maravilhosas promessas que temos em Cristo, nas quais podemos confiar.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Seu desejo é que cada um mostre prontidão até o fim, para “que tenham plena certeza da esperança” (6.11).

Enquanto um fim horrível está reservado para os que se endurecerem e apostatarem de Cristo – “é impossível que sejam outra vez renovados para o arrependimento” -, um fim glorioso está também reservado para os que vencerem a negligência, superarem o desânimo e com fé e paciência prosseguirem na caminhada com Cristo.

Há uma esperança que nos está proposta (6.18; Hb 12.2), e se nos apegarmos a ela, teremos “esta esperança como âncora da alma, firme e segura, a qual adentra o santuário interior, por trás do véu” (Hb 6.19). Nesse sentido, o autor da carta aos Hebreus, como um bom pastor, usa tanto a vara da correção, quanto o cajado da condução. Ele não larga seus leitores num terrível sentimento de derrota e incapacidade, mas, após haver repreendido duramente, demonstra como eles começaram bem, servindo aos santos, e como podem continuar esta mesma carreira, desde que prestem atenção ao que têm ouvido e assumam um firme compromisso de fé.

– Uma experiência para ilustrar o ensino

Aqui está, aliás, um dos mais belos textos bíblicos na carta aos Hebreus que confirmam a segurança da salvação para os que estão em Cristo perseverando em fé e paciência: esperança como âncora da alma! Há um relato muito interessante de uma experiência vivida por Orlando Boyer, autor do clássico Heróis da Fé, publicado pela CPAD, e que aproveito para compartilhar com você, conforme está registrado na parte introdutória do livro 150 Estudos e mensagens de Orlando Boyer (também pela CPAD):

“Boyer contava 12 anos de idade quando o sofrimento e o falecimento de sua avó o levaram a preocupar-se com o seu próprio destino após a morte. Um pensamento o atormentava: ‘Onde vou passar a eternidade?’. Apesar de seus pais serem crentes, de ele próprio ir à igreja e participar dos cultos domésticos, não tinha certeza da salvação, até que, num domingo, ele aceitou Jesus como seu Salvador. Aos 16 anos voltou a ser atormentado pelas dúvidas, mas, na epístola aos Hebreus, encontrou a resposta para suas angustiantes perguntas concernentes à esperança da salvação: ‘A qual temos por ‘âncora da alma’, segura e firme, e que penetra além do véu’ (Hb 6.19). Estas experiências levaram-no a escrever, 40 anos depois, o livro Âncora da alma, com o objetivo de dirimir dúvidas e inspirar fé e confiança na alma dos leitores”.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Que belo relato, não? Se nos apegarmos à fé em Cristo, desfrutaremos desta mesma paz interior, fruto de nossa firmeza em Cristo. Se confiarmos no Senhor em ato contínuo, seremos como o monte Sião, que não se abala, mas permanece firme para sempre (Sl 125.1). Como diz a segunda estrofe do hino 107 da Harpa Cristã,

“Firme nas promessas, hei de não falhar,

Quando as tempestades vêm me assolar;

Pelo Verbo vivo hei de batalhar,

Firme nas promessas de Jesus”

Páginas: 1 2 3 4

Casado, bacharel em teologia (Livre), evangelista da igreja Assembleia de Deus em Campina Grande-PB, administrador da página EBD Inteligente no Facebook e autor de quatro livros: A Mensagem da cruz: o amor que nos redimiu da ira (2016), Biblifique-se: formando uma geração da Palavra (2018), Reflexões contundentes sobre Escola Bíblica Dominical (versão e-book, 2019), e Poder, poder pentecostal: reafirmando nossa doutrina e experiência, à luz das Escrituras Sagradas (lançamento previsto para final de 2019).

Continua depois da publicidade