Siga-nos!

Estudos Bíblicos

Lascívia: que pecado é este?

O que significa lascívia e o que a Bíblia fala sobre esse pecado.

Tiago Rosas

em

Na carta que Paulo escreveu aos Gálatas, ele fala de algumas das mais evidentes obras da carne, que fazem oposição ao Espírito de Deus. Entre elas está a lascívia (Gl 5.19, ARC). Este pecado é mencionado logo depois da prostituição e da impureza. E então, como entender o significado de lascívia?

Primeiro vamos ao texto grego, língua em que o Novo Testamento foi escrito. O termo grego para lascívia é alsegeia, que segundo a famosa Concordância de Strong, significa “luxúria desenfreada, excesso, licenciosidade, lascívia, libertinagem, caráter ultrajante, impudência, desaforo, insolência”.

Leia mais...

O Comentário Bíblico Beacon, discorrendo sobre o texto de Gálatas 5.19, lança maior luz: “Trata-se de conduta temerária, escárnio desavergonhado dos padrões de decência pública ou até respeito próprio sem levar em conta o direito dos outros”.

Lascívia, portanto, é o pecado da sensualidade demasiada, do excessivo desejo pelo prazer sexual que se manifesta na falta de pudor, quer seja na forma de falar, de vestir ou de se portar. É o pecado do sexo ainda não consumado, mas já instalado na mente e coração.

A pornografia é uma forma de lascívia, tanto quanto as piadas imorais com conotação sexual também o são. Lascívia é um dos pecados mais cometidos hoje sobretudo nas redes sociais, com a exacerbada exposição do corpo em fotos ou vídeos. O abuso dos decotes, as roupas curtas ou justas ao corpo, delineando as curvas femininas ou os músculos masculinos são manifestações de falta de pudor e moderação.

E é triste perceber que não poucos cristãos estão manifestando essa obra carnal nas redes sociais (alguns até mesmo na igreja!), expondo o corpo sem pudor, sem decência e discrição, muitas vezes na clara intenção de despertar a libido naqueles que estão a observar.

No contexto secular, nota-se que as músicas de forró eletrônico, sertanejo universitário e funk, com seus hits de sucesso, estão saturadas de lascívia, visto que é dominante a linguagem vulgar, obscena, de duplo sentido, com foco quase que generalizado em práticas sexuais.

Lascívia nas redes sociais

Lascívia nas redes sociais

Lascívia nas redes sociais

Uma última palavra, e dirijo-me agora à homens e mulheres cristãos, é que legendas com versículos bíblicos ou discursos religiosos não cobrem o pecado da lascívia cometido em publicações nas redes sociais. Não adianta postar aquela selfie evidenciando o busto e depois escrever embaixo: “Deus é meu porto seguro”, pois definitivamente segurança em Deus não é o que sua foto sensual quer dizer!

Postar foto só de sunga na praia ou só de biquíni na piscina, muitas vezes em poses provocantes, com a legenda “Os que confiam no Senhor jamais se abalarão”, não serve para “abençoar” sua foto sensual, pois confiança inabalável em Deus nada tem a ver com sensualidade.

Na verdade, aqueles que tendo feito profissão de fé no Senhor Jesus, e conhecendo a Palavra de Deus expõem sensualidade e nudez e ainda usam a Bíblia sagrada para isso, estão pecando duas vezes! Precisamos ter temor pela Palavra e santificar o nome de nosso Pai celestial! (Mt 6.9)

Vigiemos, pois nosso corpo é santuário de Deus! (1Co 6.19-20). Contra o pecado da falta de moderação no trato com o corpo, existe o fruto do Espírito que é “temperança” ou “domínio próprio” (Gl 5.22). A Palavra de Deus ordena que nos vistamos com pudor e modéstia (1Tm 2.9).

Tenhamos domínio sobre nossa mente e sobre nosso corpo, para não nos afundarmos na lama da impureza e no precipício da prostituição; antes agrademos a Deus, conservando em pureza nosso espírito, alma e corpo (1Ts 5.23). Deus tudo vê!

Casado, bacharel em teologia (Livre), evangelista da igreja Assembleia de Deus em Campina Grande-PB, administrador da página EBD Inteligente no Facebook e autor de dois livros: A Mensagem da cruz: o amor que nos redimiu da ira (2016) e Biblifique-se: formando uma geração da Palavra (2018).

Continue lendo