Siga-nos!

Mundo Cristão

Ninguém vai pegar coronavírus em um culto, profetiza Silas Malafaia

Pastor afirma que a igreja é lugar da proteção de Deus: “Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda”.

Neto Gregório

em

Pastor Silas Malafaia. (Foto: CIMEB)

O pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (Advec), concedeu uma entrevista exclusiva ao Gospel Prime, onde falou sobre seu posicionamento e de sua igreja diante da pandemia global do novo coronavírus, Covid-19.

Em tom profético, o pastor citou trecho do Salmo 91 para afirmar que a igreja é um lugar de proteção: “Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda”. “Eu creio na Palavra de Deus. A Bíblia não é história da carochinha. Eu creio que Deus tem uma proteção para o seu povo”.

Malafaia enfatizou que “se algum crente botar o pé aqui [no culto], esse vírus morre. Eu estou profetizando na minha igreja. Ou eu creio, ou não creio. Eu falo para a igreja que sou pastor, não estou obrigando ninguém a ir para a igreja. Vou manter a porta aberta, enquanto não for decretado estado de emergência”.

Questionado sobre notícias de igrejas onde houve propagação do vírus chinês, tanto na França, como na Coreia do Sul, o pastor chamou de “falácia plantada na mídia”. Para ele, não há provas do acontecido: “Eles não sabem nem como que chegou [o vírus] e agora querem culpar a igreja. Não vou entrar nessa não”.

“Vocês sabiam que 6 mil pessoas morreram engasgadas no Brasil? Vocês sabiam que 12 mil pessoas morreram da gripe (influenza) nos Estados Unidos?”, questionou o pastor para afirmar: “Eu não participo de paranoias”.

“Ontem (18) havia 35.713 infectados na Itália e 2978 mortos. Hoje (19), são 41.035 infectados e 3405 mortos. Uma pergunta para pensar: ‘A Itália está em isolamento total há mais de uma semana. Será que o isolamento não pode provocar o aumento [do contágio]?'”, questionou.

Silas Malafaia. (Foto: CIMEB)

O líder afirma que está antenado nas notícias das autoridades sobre a pandemia, mas afirma que o “povo de Deus tem que aprender a respeitar a unção que está na vida de cada pastor”.

Ele diz que não é obrigado a fechar a igreja, nem mandar outros fecharam ou ainda mesmo criticar quem fechou. “Essa é a visão que eu tenho. Quando eu perceber que é hora de parar o culto, eu vou fazer”, enfatizou.

Para o pastor, a melhor resposta nesse momento é promover ambientes de esperança. Ele não acredita que deva parar os cultos para “achatar o vírus”. “Não tem remédio para o coronavírus. O remédio são as defesas do organismo. Portanto, o medo, o pavor e o pânico, destroem as defesas do organismo”, salienta.

“Eu vou continuar dando palavras de fé e de otimismo. O ânimo é o agente ativador do ser. Que faz uma pessoa ser positiva, vitoriosa e ter equilíbrio emocional. E o maior instrumento para o ânimo, é a fé!”, explicou.

Sobre as críticas ao seu posicionamento, ele afirma que não está recebendo “tantas assim”.

“Aqueles que tem a igreja aberta e fazem cultos não estão chamando ninguém de frouxo ou covarde, mas aqueles que fecharam – para se respaldarem no pânico do povo, é que estão nos atacando. É muito confortável eu dizer que não tem culto e acabou. Mas quando eu enfrento e questiono, aí a coisa muda”, afirma.

Aos pastores que estão enfrentando o dilema de cancelar ou não seus cultos, o líder da Advec cita o verso 15 do capítulo 3 de Colossenses: “Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração”.

“Ore a Deus. Faça o que está em seu coração. Eu não mando em pastores. Eu não sou líder máximo de pastores. Não sou a única voz profética no Brasil e não tenho essa vaidade. Eu sou um entre muitos, mas a igreja que sou pastor irá ficar de portas abertas”, afirma.

Aos cristãos ele deixa dois textos bíblicos para meditação: Salmos 91:10 e Isaías 41:10.

“Povo de Deus, vamos crer. A Bíblia é viva e eficaz. Ela é verdadeira. É na crise, no tempo mal, que se manifesta a fé. É tão lindo ouvir esses versos, mas colocar em prática é que é a questão. Não estou mandando ninguém para a igreja, nem dizendo que quem não vai não tem fé. Só estou afirmando que essa é minha posição. Tem gente que nem vai à igreja e quer criticar quem vai. Eu sei o Deus que eu creio e estou orando para que todas as previsões das autoridades caem por terra em nome de Jesus!”, conclui.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE