Siga-nos!

educação financeira

Endividamento em tempos de crise: melhor fugir

“Não devam nada a ninguém, a não ser o amor de uns pelos outros…”.

em

É muito difícil, hoje em dia, alguém que não tenha alguma dívida, seja por financiamento, seja uma simples fatura de cartão de crédito. E não há problema nenhum em ter compromissos financeiros a pagar, desde que sejam conscientes e, mais do que isso, sejam honrados em sua data de vencimento.

Mas infelizmente essa não é a realidade; 58 milhões de brasileiros estão endividados, segundo o SPC Brasil e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), sendo que 79% não sabem se possuem ou não alguma dívida, ou seja, não tem controle do uso de seus recursos financeiros. Isso é muito grave e mostra o quanto boa parte da população não é consciente financeiramente e nem tem os preceitos bíblicos como norteadores de suas vidas.

Digo isso porque, em Romanos 13:8, Apóstolo Paulo diz: “Não devam nada a ninguém, a não ser o amor de uns pelos outros…”. Essa deveria ser a questão mais importante, o amor e a , e não o dinheiro. Por conta dessa notícia, gostaria de falar aqui hoje aos irmãos alguns caminhos para evitar essa situação. A prevenção é sempre o melhor remédio, certo? E não é diferente em relação às finanças.

É muito mais fácil agirmos diante de qualquer assunto de nossa vida terrena da mesma maneira que seguimos nossa vida espiritual, baseando-se nos mesmos preceitos. As verdadeiras virtudes devem nos guiar, seja lá qual for a questão. Somos seres humanos, é claro que não estamos livres de pecados, mas, quando entendemos isso, tudo fica mais claro, seguro e alinhado.

O que importa é saber reconhecer, se redimir, reavaliar os atos praticados e buscar melhorar para evitar que o erro volte a ser cometido, especialmente falando de finanças. Esse é o comportamento que tanto em falo em meus artigos que devemos adotar, faz parte de se educar financeiramente. Só assim estaremos atacando a causa do problema, e não apenas os reflexos dele.

Nós, consumidores cristãos, sabemos mais do que ninguém da importância da sustentabilidade, do consumo consciente e da responsabilidade social. Claro que eles possuem uma discussão muito mais complexa, no entanto, em sua essência, eles estão apontam pro mesmo caminho: cuidar do presente para garantir o futuro, vivendo melhor em diversos âmbitos.

E um dos maiores segredos é saber adequar-se corretamente ao real padrão de vida. Não se deve querer passar um “status” que não se tem. Devemos sempre viver dentro de nossas possibilidade, sem esbanjar e nem ostentar, para então permanecer com dignidade no reino de Deus. Sendo assim, desenvolvi algumas orientações para quem não quer se endividar:

  1. Fazer o diagnóstico financeiro anualmente;
  2. Ter no mínimo três sonhos (curto, médio e longo prazos);
  3. Elaborar um Orçamento Financeiro mensal;
  4. Poupar mensalmente parte do que ganha para os sonhos;
  5. Gastar menos do que ganha;
  6. Ter limites de cartão de crédito inferiores a seus rendimentos;
  7. Não usar cheque especial, se possível não ter;
  8. Manter reservas para situações emergenciais;
  9. Distinguir o que é essencial do supérfluo;
  10. Comprar sempre à vista e com desconto.
Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Reinaldo Domingos está à frente do canal Dinheiro à Vista. É Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin –www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira.

Trending