Siga-nos!

opinião

Crise: Perigo ou Oportunidade?

Todos nós enfrentamos, em algum momento, algum tipo de crise.

Abner Morillas

em

Crise (Foto: Andrea/Pexels)

“O espírito do homem o sustenta na doença, mas o espírito deprimido, quem o levantará?” (Provérbios 18:14 – NVI)

Todos nós enfrentamos, em algum momento, algum tipo de crise. E esse termo faz parte de nossas vidas, não importa onde estejamos. 

O caractere chinês para essa palavra pode significar duas coisas: perigo ou oportunidade. Agora, é interessante notar que essa palavra possa ter dois significados tão diferentes e tão contrastantes, mas, por certo, você já passou por algumas crises, não importa qual dos dois sentidos essa crise tenha assumido.

A morte de um amigo, de um ente querido, a perda de um familiar, a perda de emprego, um acidente, problemas financeiros, enfermidades, separações, reprovação na escola, não se sentir amado, ter sofrido algum tipo de maltrato, abuso, preconceito, etc., são apenas algumas das coisas que podem ser caracterizadas como crise.

DEFINIÇÃO DE CRISE

Estado temporal de transtorno e desorganização de um organismo. Acontece quando as ações conhecidas e os novos intentos tornam-se ineficazes – a tensão aumenta até ultrapassar as capacidades da pessoa em gerenciar a situação.

Uma crise não é enfermidade ou patologia; é uma resposta normal ante ameaças de fatores externos ou internos. Não confundir:  Problema, Tragédia, Crise.

O estabelecimento de uma crise depende da combinação de vários fatores:

  • Gravidade do fato desencadeante.
  • Recursos pessoais (saúde, autoestima etc.).
  • Sistemas de crenças e valores (fé, espiritualidade).
  • Recursos materiais.
  • Recursos sociais (rede social de apoio).

CARACTERÍSTICAS DE UMA CRISE:

  • Experiência desagradável, comum a todos os humanos. 
  • Limitada no tempo – algumas semanas (4 a 8) para recuperação do equilíbrio.
  • Organismo não tolera períodos longos de desorganização (indivíduos, famílias, sociedades, etc.).

Quando a crise se apresenta como perigo?

A crise se apresenta como perigo quando ela possui você.

Quando a dor é tão grande ou a situação em que você está vivendo é tão intensa, que você perde a visão, perde a esperança, a fé ou qualquer expectativa positiva em relação à vida, é que ela se apresenta como perigo.

Quando você é envolvido pela nuvem da depressão ou da tristeza, quando você é tomado pela tormenta da angústia e não consegue ver mais nada além do problema, então a crise pode ter possuído você.

CAMINHO PARA O PERIGO:

    • Isolamento; fuga dos demais.
    • Negação de sentimentos (tristeza, ira, medo ou culpa, ou se agarra a um destes sentimentos).
    • Tornando-se agressiva, querendo obter tudo pela força, (maltrata os outros, quebra coisas).
    • Tornando-se passiva ou dependente (não faz nada para obter ajuda ou cuidar de suas coisas, espera que lhes deem tudo, não fazendo nenhum esforço para recuperar o que é recuperável).

Quando a crise se apresenta como oportunidade?

A forma de crise exposta acima pode levar você ao perigo da paralisação, porque nos rendemos a dor e ao problema e nos deixamos sucumbir, ou seja, nos afundamos na situação por causa do problema. 

Entretanto, a crise pode ser vivida como oportunidade, quando nós a enfrentamos e buscamos crescer e nos desenvolvermos por meio dela. Isto não quer dizer que você não irá sentir, sofrer, nem quer dizer que você não sentirá profundamente a dor da perda, da humilhação, mas enfrentar a crise entendendo-a como oportunidade, irá fazê-lo crescer, não importando a situação em que esteja passando. Entretanto, lembre-se: “sentir faz parte do processo de enfrentamento da crise”. A negação, quase sempre, é o pior caminho.

CAMINHO PARA OPORTUNIDADE:

  • Quando ela te torna mais resiliente e forte, 
  • Te ajuda a refletir sobre o sucedido,
  • Te leva a aceitar a realidade,
  • Te ajuda a expressar sua dor
  • Te dá tempo para recuperar-se.
  • Te permite fazer ajustes necessários para seguir adiante.

Este gráfico irá ajudar a compreender o estabelecimento de uma crise:

Apesar de alguns dos tristes eventos serem devastadores, não existe uma relação de causa e efeito entre o incidente que parece desencadear a crise e a crise em si mesma. Isso pode ser percebido pelo fato de as pessoas reagirem de diferentes formas perante uma mesma situação. Algumas pessoas ou famílias iniciam uma crise diante de um evento específico, enquanto outras não. Por exemplo: existem famílias para as quais o nascimento de uma criança é maravilhoso e para outras pode ser fator de separação e discórdia. Em outras famílias, a aposentadoria ou um simples aniversário podem elicitar uma crise.

PARA REFLETIR:

Pense em algum tipo de crise que você passou. Agora pense em como você a enfrentou.

  • Quanta dor você já passou?
  • Quantas situações difíceis você já passou e, ainda assim, está aí lendo esse artigo hoje?
  • Talvez você não esteja tão inteiro, talvez se sinta meio dilacerado, talvez se sinta como se estivesse em pedaços, contudo você está aí.
  • Você sobreviveu e quer encontrar uma forma de viver melhor. Qual será?
  • Você quer encontrar uma forma de viver a vida abundante que Jesus assegura para você?

Viver a oportunidade na crise é o que Deus tem para nós

João 16.33: “No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, [tenha coragem, não desista, não entregue os pontos] eu venci o mundo [os sonhos de Deus jamais vão morrer].”. 

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Pastor, psicólogo (CRP 43974-6). Doutor em Psiquiatria (FMUSP). Mestre em Ciências Médicas (FMUSP). Especialista em aconselhamento, professor na Faculdade Teológica Batista de São Paulo. Visite: www.gaip-saude.com.br

Trending