Siga-nos!

sociedade

Testemunhas de Jeová são presas em campo de detenção na China

Seita não tem status legal no país, que intensificou perseguição religiosa.

em

Campos de concentração na China
Campos de concentração na China (Foto: Reprodução/Bitter Winter)

Em setembro e outubro de 2018, na China, 18 membros das Testemunhas de Jeová  foram presos sob suspeita de “organizar e usar organizações de culto para obstruir a aplicação das leis”.  Em 2019, a Procuradoria Popular da Cidade de Korla, Xinjiang, acusou os 18 Testemunhas de Jeová como uma organização de culto.

Foi alegado que, desde 2009, as  gerações de “anciãos” dos Testemunhas de Jeová,  Liu Weiguo, Jiang Xijun e Li Yifang, violaram as Medidas Administrativas para Grupos Religiosos ao estabelecer uma congregação em Korla, converter 63 pessoas, e usar indevidamente o nome do cristianismo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De julho de 2011 a julho de 2013, Liu serviu como ancião da congregação Korla, e Zhang Min serviu como o pioneiro especial. Eles trouxeram 7 estudantes, incluindo Song Qinghong e Xu Yanli, e organizaram mais de 100 reuniões “ilegais”, em um local alugado.

Em fevereiro de 2012, o escritório de assuntos religiosos e minorias étnicas de Korla emitiu um aviso para encerrar as atividades, o que levou Liu e Zhang a mudarem seu local de reunião. Em 2018, sob custódia do Centro de Detenção da Cidade de Korla, eles se recusaram a cantar o Hino Nacional com base em sua fé.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Segundo a carta de acusação, o modus operandi de “neutralidade política” dos 18 crentes, o modus operandi de “reunião privada” para evitar a prisão do regime, e seus laços estrangeiros eram todos vistos como ameaças à estabilidade política do regime chinês.

De acordo com China Aid, os Testemunhas de Jeová não têm status legal na China. A posição “politicamente neutra” dos crentes deste grupo, sua recusa em cantar o hino nacional ou se juntar às organizações políticas do PCCh são todas consideradas ameaças ao regime.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“O PCCh usa essa lei para processar Falun Gong, cristãos e budistas na China. De acordo com minha experiência, não perdemos no tribunal se estivermos falando de razão e lei, mas esse caso nunca irá ganhar”, afirmou  Chen Jiangang, um advogado chinês de direitos humanos nos EUA.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending