Siga-nos!

Mundo Cristão

Cristão perseguido da Colômbia visita o Brasil e conta seu testemunho

Colômbia integra os países que mais perseguem cristãos no mundo

Portas Abertas

em

Cristão colombiano. (Foto: Portas Abertas)

Quem lê os relatos de cristãos perseguidos em países árabes e asiáticos pode não imaginar que há irmãos e irmãs da América Latina enfrentando violenta oposição por causa da fé em Jesus

A Lista Mundial da Perseguição 2020, lançada pela Portas Abertas neste mês, relata o aumento da violência contra cristãos em todo mundo e ao analisar cada tópico da Violência destacado na pesquisa, depara-se com os dados apresentados no texto anterior, que são assustadores nas regiões em que incidência de violência e perseguição aos cristãos são extremas.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Mas, ao observar países mais próximos ao Brasil, geográfica e culturalmente, pode-se notar índices ainda altos para Colômbia, ainda que esteja em 41º lugar da Lista Mundial da Perseguição 2020.

Nessa edição da Lista, a Colômbia apresenta dados alarmantes de violência: 40 prédios cristãos (entre igrejas, lojas, casas e hospitais) foram destruídos, depredados ou incendiados.

Dezesseis cristãos mortos e mais de 50 cristãos presos por não negaram a Jesus e por falar dele em zonas de risco, como as regiões tomadas pelas milícias, grupos paramilitares e grupos guerrilheiros, que tomam conta de boa parte do país.

Um dos grandes responsáveis pela violência contra os seguidores de Cristo são os conflitos entre grupos criminosos e dissidentes das FARC. Os valores bíblicos expressam visões sociopolíticas contrárias às ideologias dos grupos armados, por isso existe violenta oposição.

Pastor colombiano visita o Brasil

Este é o contexto de atuação do pastor Enrique Machado* há 21 anos, que está no Brasil até o dia 2 de fevereiro para contar como vive um cristão perseguido na Colômbia.  Atualmente, ele ocupa a diretoria nacional do abrigo para crianças Visão Ágape, fundado pela Portas Abertas no país.

O líder cristão sempre esteve imerso em zonas violentas de concentração de grupos paramilitares e o impacto do trabalho dele resultou até em ameaças de morte. O pastor não atuou apenas na prevenção de recrutamento de crianças para a guerrilha, ele também levou o evangelho até os integrantes dos grupos paramilitares.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Quando os líderes do AUC foram presos, ele passou a atuar como capelão nas penitenciárias de segurança máxima, para que outros rebeldes tivessem oportunidade de seguir a Cristo.

Hoje Enrique Machado treina outros líderes para fazerem diferença na Colômbia. Já viajou esporadicamente para acompanhar e treinar 130 pastores de diferentes denominações.

Ele também é fundador do Instituto Bíblico Peniel, onde capacita 21 estudantes de três regiões do país. Veja a agenda de visitas do pastor Machado e vá em algum dos cultos para conhecer o trabalho que ele faz com os cristãos perseguidos da Colômbia.

Para saber mais sobre a Colômbia, contado por um líder colombiano, acompanhe a agenda do pastor Enrique na página da Portas Abertas

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus

Continua depois da publicidade