Siga-nos!

Estudos Bíblicos

Vencendo os obstáculos antes de ir à luta

Os sete obstáculos que David teve de enfrentar antes de ir à luta com o Golias.

José Brissos-Lino

em

Davi e Golias. (Reprodução)

A tarefa de vencer os gigantes da nossa vida começa por nos exigir que enfrentemos vários tipos de obstáculos ou oposição.

Se não estivermos dispostos a fazê-lo dificilmente poderemos vencer os gigantes com que nos confrontamos.

O texto bíblico de I Samuel 17:23-52 conta-nos a estória. Golias (heb, guerreiro fisicamente poderoso) era um gigante campeão dos filisteus, com cerca de 2,83 metros de altura.

O exército do rei Saul não conseguia avançar e a batalha já se vinha a alongar. Na altura era comum escolher um representante ou um grupo de heróis que lutasse contra os inimigos, e o resultado dessa luta determinava os vencedores.

Golias era filisteu e desafiou os israelitas a enviarem alguém para tentar derrotá-lo.

A tarefa de vencer os gigantes da nossa vida começa por exigir enfrentar vários tipos de oposição. Se não estivermos dispostos a fazê-lo dificilmente poderemos vencer os gigantes com que nos confrontamos.

Quais foram então os sete obstáculos que o jovem David teve de enfrentar antes de ir à luta com o filisteu?:

O obstáculo da cobardia dos soldados de Israel:

“Porém todos os homens em Israel, vendo aquele homem, fugiram de diante dele, e temiam grandemente” (v24).

David podia ter sido desencorajado por este facto mas seguiu em frente.

O obstáculo da incompreensão da família:

“E, ouvindo Eliabe, seu irmão mais velho, falar àqueles homens, acendeu-se a ira de Eliabe contra Davi, e disse: Por que desceste aqui? Com quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Bem conheço a tua presunção, e a maldade do teu coração, que desceste para ver a peleja. Então disse Davi: Que fiz eu agora? Porventura não há razão para isso?” (v28,29).

Eliabe tinha a autoridade do primogénito, mas não travou a determinação de David, que era o mais novo dos irmãos.

O obstáculo duma imagem fraca:

“Porém Saul disse a Davi: Contra este filisteu não poderás ir para pelejar com ele; pois tu ainda és moço, e ele homem de guerra desde a sua mocidade” (v33).

“E, olhando o filisteu, e vendo a Davi, o desprezou, porquanto era moço, ruivo, e de gentil aspecto” (v42).

David não foi levado a sério por ninguém. 

O obstáculo do equipamento inadequado:

“E Saul vestiu a Davi de suas vestes, e pôs-lhe sobre a cabeça um capacete de bronze; e o vestiu de uma couraça. E Davi cingiu a espada sobre as suas vestes, e começou a andar; porém nunca o havia experimentado; então disse Davi a Saul: Não posso andar com isto, pois nunca o experimentei. E Davi tirou aquilo de sobre si” (v38,39).

A falta de equipamento adequado não foi desculpa para desviar o jovem David de ir à luta.

O obstáculo do desprezo do inimigo:

“E, olhando o filisteu, e vendo a Davi, o desprezou, porquanto era moço, ruivo, e de gentil aspecto” (v42).

David não se preocupou com o que o inimigo pensava dele.

O obstáculo da maldição dos deuses dos filisteus:

“Disse, pois, o filisteu a Davi: Sou eu algum cão, para tu vires a mim com paus? E o filisteu pelos seus deuses amaldiçoou a Davi” (v43).

David não se deixou impressionar com a maldição dos deuses dos filisteus.

O obstáculo da má motivação:

“E diziam os homens de Israel: Vistes aquele homem que subiu? Pois subiu para afrontar a Israel; há de ser, pois, que, o homem que o ferir, o rei o enriquecerá de grandes riquezas, e lhe dará a sua filha, e fará livre a casa de seu pai em Israel” (v25).

Face à covardia dos soldados, o rei de Israel ofereceu um prémio muito elevado a quem se dispusesse a combater e derrotar Golias. Mas David não foi movido pela ambição, mas sim pela convicção:

“Então disse Davi a Saul: Teu servo apascentava as ovelhas de seu pai; e quando vinha um leão e um urso, e tomava uma ovelha do rebanho. Eu saía após ele e o feria, e livrava-a da sua boca; e, quando ele se levantava contra mim, lançava-lhe mão da barba, e o feria e o matava. Assim feria o teu servo o leão, como o urso; assim será este incircunciso filisteu como um deles; porquanto afrontou os exércitos do Deus vivo. Disse mais Davi: O Senhor me livrou das garras do leão, e das do urso; ele me livrará da mão deste filisteu. Então disse Saul a Davi: Vai, e o Senhor seja contigo” (v34-37).

David não se desviou do foco.

 Não se vencem os gigantes da nossa vida com palavras mágicas, proclamações ou passes de mágica. Antes de mais tem que se estar disposto a enfrentar a oposição.

Nasceu em Lisboa (1954), é casado, tem dois filhos e um neto. Doutorado em Psicologia, Especialista em Ética e em Ciência das Religiões, é director do Mestrado em Ciência das Religiões na Universidade Lusófona, em Lisboa, coordenador do Instituto de Cristianismo Contemporâneo e investigador.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Trending