Siga-nos!

Estudos Bíblicos

Todo crente deveria memorizar as Escrituras

Escondi no meu coração a tua palavra, para não pecar contra ti.

Neto Gregório

em

Bíblia. (Foto: Pexels por Pixabay)

Fazer a afirmação “Todo crente deveria memorizar as Escrituras” parece algo de difícil assimilação para os dias de hoje. O tempo de atenção na era dos aplicativos como Snapchat e WhatApp é inferior a um minuto. É comum as pessoas afirmarem que não tem tempo – ou interesse – para leituras longas.

Mas o falecido evangelista Byron Spears ficou conhecido como a “Bíblia Viva” por causa de sua incrível habilidade em citar dezenas de passagens bíblicas em um único sermão, sem precisar abrir a Bíblia! Sua trajetória teve muito impacto por que ele as citava de forma convincente e as pessoas podiam ver o quanto a Palavra fazia diferença em sua vida.

A ideia de memorizar as Escrituras é mais comum do que pode parecer. Nas escolinhas infantis da maioria das igrejas, os meninos e meninas são estimulados a decorar um versículo por lição. A maioria dos cristãos sabe de cor a oração do Pai Nosso. Também é bem comum encontrar pessoas que decoraram os 10 mandamentos ou tem dois ou três versículos “favoritos” na ponta da língua e sempre que podem gostam de dizê-los.

Na caminhada cristã, temos bons exemplos de como a prática de decorar trechos das Escrituras podem fazer a diferença na vida de uma pessoa. Por exemplo, pode nos ajudar a superar a tentação. Quando Jesus enfrentou o diabo, que lhe dizia mentiras, ele não carregava consigo uma cópia das Escrituras. Mas respondeu: “Está escrito” (Mateus 4: 1-11).

O que Cristo fazia naqueles tempos, e devemos fazer hoje, é seguir à risca a recomendação do Salmo 119: 11: “Escondi no teu coração a tua palavra, para não pecar contra ti”. Quando nos dedicamos a meditar nas passagens da Bíblia e decorá-las, será mais fácil que o Espírito Santo nos lembre delas. Mas se não soubermos nenhuma, como ele irá nos lembrar?

Porém, o aspecto principal desse contato íntimo com a revelação bíblica é que isso aumentará nossa consciência da vontade de Deus. O salmista ensina: “Tua palavra é uma lâmpada para os meus pés, e uma luz para o meu caminho” (Salmo 119: 105).

Bem, sempre que nos deparamos com uma escolha – seja grande ou pequena – podemos depender do que Deus já nos revelou pelas Escrituras. Elas são a melhor maneira para nos guiar.

Paulo nos diz: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra” (2 Timóteo 3:16, 17).

A Palavra de Deus é vontade Dele para nós. A Palavra de Deus nos muda em todos os sentidos. Logo, podemos dizer que encher a mente com as Escrituras nos aperfeiçoa para fazermos a obra de Deus.

A propósito, você já leu sua Bíblia hoje?

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE