Siga-nos!

igreja perseguida

Pastor é condenado por livros que “enfraquecem a fé dos muçulmanos”

Lei proíbe a venda, impressão ou distribuição de materiais contrario ao Islã.

em

Rachid Seighir
Pastor Rachid Seighir (Foto: Reprodução/

Uma pastor vem sendo processado por autoridades da Argélia, país que ocupa o 24º lugar na Lista Mundial de Perseguição da Portas Abertas, por conta de uma livraria que funciona junto de uma igreja.

O líderes religioso foi condenado, junto com o dono da loja, a dois anos de prisão por uma lei que pude a venda ou distribuição de material “que vise minar a de um muçulmano”.

Rachid Seighir e o dono da livraria, Nouh Hamimi, estão sendo acusados de atuar para enfraquecer a fé dos muçulmanos ao vforam acusados de atuar para enfraquecer a fé dos muçulmanos por venderem livros cristãos. Cada um deles foi condenado a dois anos de prisão mais multa de US$ 3.745, que equivalem a R$ 20,9 mil na cotação atual.

A notificação da acusação de “distribuição de publicações ou qualquer outra propaganda que enfraquece a fé de um muçulmano” foi entregue por baixo da porta da Igreja Oratoire, onde Richard Seighir é pastor e Hamimi é membro.

De acordo com o Morning Star News, a igreja está localizada na cidade de Oran, na costa da Argélica, 431 km de distância da capital do país, Argel.

A lei pela qual o pastor e o fiel estão sendo condenados foi promulgada em 2006, regulamentando o culto não-muçulmano e prevendo a prisão para quem publicar ou distribuir livros, folhetos e outros materiais impressos que causem “risco á fé muçulmana”.

No ano de 2017, o governador de Oran chegou a determinar o fechamento da livraria, decisão que acabou sendo considerada inválida por um tribunal, mas que não foi cumprida pelas autoridades locais, que mantiveram o fechamento.

Já no ano de 2019, a Igreja Oratoire venceu novamente um processo na Justiça para manter a livraria aberta, mas o governo local voltou a se recusar a cumprir a sentença, mantendo a proibição para o funcionamento da livraria.

“Continuando nossa luta, pedimos a intervenção do tribunal administrativo”, explicou o pastor sobre a situação. “O julgamento chegou em 13 de outubro de 2019 ordenando a retirada dos lacres e a reabertura da livraria, com compensação financeira de 500 dinares (equivalente a U$S 3.745). Infelizmente, o governador não cumpriu a ordem da justiça e a livraria permaneceu fechada. Quatro anos de fechamento”, acrescentou Rachid Seighir.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending