Siga-nos!

igreja

Igreja Anglicana deve rever imagem de Jesus Cristo branco, diz arcebispo

Militantes têm denunciado “racismo” em estatuas e imagens de Jesus.

Michael Caceres

em

Justin Welby (Heathcliff O'malley / The Telegraph)

Justin Welby, arcebispo da Igreja da Anglicana, na Inglaterra, a igreja deveria reconsiderar a representação de Jesus Cristo como homem branco devido aos protestos promovido por militantes do Black Lives Matter após a morte de George Floyd.

Em entrevista ao BBC Today, o clérigo afirmou que a imagem de Jesus precisava ser “pensada novamente” e “re-imaginada” para atender as reivindicações dos militantes que acusam as representações de expressar “racismo”.

O arcebispo destacou que Jesus foi retratado de maneira diferente em países ao redor do mundo, sendo que em muitos lugares Ele não é retratado como branco.

“Você entra nas igrejas deles e não vê um Jesus branco – você vê um Jesus negro, ou Jesus chinês, ou um Jesus do Oriente Médio – que é obviamente o mais preciso. Você vê um Jesus fijiano – vê Jesus retratado de tantas maneiras quanto existem culturas, línguas e entendimentos”, destacou.

Welby afirma que a representação de Jesus não é adorada pela igreja, mas serve como “um lembrete da universalidade do Deus que se tornou totalmente humano”. Ainda assim, ele admite que as estátuas da Catedral de Canterbury serão revistas devido a pressão do grupo radical, que tem depredado símbolos e ameaçado igrejas.

“Vamos olhar com muito cuidado, colocá-los em contexto e ver se todos devem estar lá”, disse.

Os movimentos de destruição de símbolos históricos ganhou força também no Reino Unido, assim como na Europa e nos Estados Unidos, onde teve início.

Trending