Siga-nos!

sociedade

Associação LGBT quer obrigar professores a abandonar uso de “menino” e “menina”

A Stonewall diz que escolas devem usar pronomes neutros e permitir o uso de banheiros de acordo com a escolha de cada aluno.

em

Bandeira LGBT
Bandeira LGBT (Foto: Reprodução/Pixabay)

A Stonewall, uma organização LGBT sediada na Inglaterra, recomendou as escolas inglesas para não usar mais palavras e pronomes que indiquem o gênero das pessoas.

O grupo diz que “é desnecessário dizer meninos e meninas ao se referir a alunos de todos os gêneros, você poderia, em vez disso, dizer ‘learners’ [alunos, de forma neutra]”.

Além disso, a entidade pediu para as escolas evitarem dividir os alunos por gênero, seja na sala de aula ou por uniforme, atividades esportivas ou outros aspectos da vida escolar e sugeriu dividi-los pela cor favorita, mês de nascimento ou outra coisa.

Ideologia de gênero

Por trás dessa demanda está a ideologia de gênero, para os adeptos da agenda LGBT a linguagem que distingue o masculino e o feminino é ofensiva àqueles que não se identificam com o gênero de nascimento.

A Stonewall também recomendou que as instituições de ensino permitam que meninos usem banheiros femininos e vice-versa de acordo com o gênero que se identificam.

Segundo o The Telegraph um porta-voz da organização comentou que o grupo está muito orgulhoso do seu trabalho em apoiar as escolas tornarem os seus ambientes mais inclusivos.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending