Siga-nos!

Estudos Bíblicos

Quem é o Anticristo?

Estudo bíblico sobre a origem, natureza, missão e destruição do “homem do pecado”.

Tiago Rosas

em

Anticristo da Record TV. (Foto: Reprodução / Record TV)

A destruição do homem do pecado

A ascensão de seu império

O homem do pecado não ascenderá sem que antes seja afastado aquele que agora o detém (2Ts 2.5-7). Paulo afirma que os crentes de Tessalônica sabiam quem era este que estava detendo o surgimento do anticristo; nós não sabemos exatamente a quem o apóstolo estava se referindo: alguns especulam que seja o governo humano, outros afirmam ser a Igreja, outros ainda interpretam que se trata do Espírito Santo que dará livre curso ao anticristo.

De qualquer modo, a doutrina da iminência acerca da vinda de Cristo para sua Igreja garante-nos que não estaremos mais aqui para ver o anticristo dominar. Como disse Ed Hindson, “se algum dia você descobrir quem ele é, significa que foi deixado para trás”.

O auge de seu império

Sobre este ponto, Ice e Demy escreveram:

“Apesar do Anticristo emergir no meio político e agir inicialmente como líder político, gradualmente ele também assumirá funções religiosas. Finalmente, exigirá que as pessoas sob seu governo o adorem quando se assentar no templo em Israel (2Ts 2.4)”[4]

Certamente esse momento de divinização representará o clímax do império do homem do pecado. Não temos dúvida de que a mídia, em todas as suas plataformas, será utilizada para transmitir esse culto ao imperador mundial, justamente a partir de Jerusalém (será esse um ato grotesco de deliberada blasfêmia contra Cristo, que fundou sua igreja no dia de Pentecoste em Jerusalém?). Daniel já havia escrito acerca desse dia de terrível profanação do santuário (Dn 11.31), Jesus reafirmou o caráter futurista desta profecia (Mt 24.15), o apóstolo Paulo certificou-nos da autenticidade desse episódio (2Ts 2.4), e o apóstolo João deu-nos testemunho acerca desse dia (Ap 13.4-6).

A ruína de seu império

As pretensões malignas do homem do pecado e toda força diabólica que nele atuarão serão suplantadas e abatidas pelo único e verdadeiro Senhor – Jesus Cristo, o Filho do Deus vivo! Parece-me que a mesma soberba do rei de Babilônia se repetirá no coração do homem do pecado, mas seu fim será também a destruição.

Dirá o anticristo:

“Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte. Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo”

Mas Deus lhe responde:

“E, contudo, levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo. Os que te virem te contemplarão, considerar-te-ão, e dirão: É este o homem que fazia estremecer a terra e que fazia tremer os reinos?” (Is 14.13-16).

Este texto, tradicionalmente usado para referir à satanás em sua precipitação original, parece-me se adequar muito mais a pessoa arrogante do homem do pecado, isto é, o anticristo, além, é claro, da primeira referência ao próprio rei de Babilônia nos tempos veterotestamentários[5].

O pior humano que a terra conhecerá será destruído pelo melhor homem que a terra já conheceu! O iníquo será abatido pelo Justo; o filho da perdição será derrubado pelo Filho de Deus! Como está escrito: “… o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca e aniquilará pelo esplendor de sua vinda” (2Ts 2.8).

O apóstolo João registra que o homem do pecado, ou o anticristo, ou a besta, nem sequer morrerá, mas será lançado vivo, junto com o falso profeta (a besta que emergiu da terra) nas profundezas do lago que arde com enxofre (Ap 19.20). Aquele que pensava poder ocupar o trono de Deus será na verdade o primeiro a remover a faixa inaugural do lago de fogo! O pior homem da terra será finalmente e eternamente banido pelo insuperável poder do nosso único e verdadeiro Deus!

Com a derrocada do homem do pecado, terá fim também o período tribulacional e se iniciará na terra, sob o comando do Rei dos reis e do Senhor dos Senhores o maravilhoso período do Milênio. Mas este é assunto para outro momento.

Conclusão

O homem do pecado será um instrumento nas mãos de satanás para promover a maior e mais intensa onda de perversão que o mundo já sofreu. Seus dias, porém, estão todos contados e controlados pelo Senhor, que não lhe permitirá ir um centímetro além do que está estabelecido e predito. Nos dois próximos e últimos estudos deste trimestre veremos, em contraste, as maravilhosas obras efetuadas pelo melhor homem que a terra já conheceu, e em quem estará a redenção da humanidade que ama a sua vinda!

______________

Referências

[1] Thomas Ice e Timothy Demy. Profecias de A a Z, Actual, p. 102
[2] Tim LaHaye e Ed Hindson (eds.). Enciclopédia popular de profecia bíblica, CPAD, p. 51
[3] Ibid.
[4] Ibid., p. 26
[5] Levando-se em conta o princípio hermenêutico da dupla referência, entendo que a profecia de Isaías se aplica primeiramente ao rei de Babilônia (conforme o contexto o esclarece), mas também se aplica, secundariamente, ao ambicioso, prepotente e blasfemo anticristo, que, pensado ser Deus, será na verdade lançado por Deus nas profundezas do inferno!

3 de 3Próximo
Use ← → (setas) para ler mais

Casado, bacharel em teologia (Livre), evangelista da igreja Assembleia de Deus em Campina Grande-PB, administrador da página EBD Inteligente no Facebook e autor de quatro livros.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Trending