Siga-nos!

política

PF vai investigar corrupção no ministério de Damares Alves

Repasse investigado é de 1,5 milhão de reais e as investigações apontam para prejuízos de aproximadamente 400.000 reais.

em

Damares Alves
Damares Alves (Foto: Clarice Castro/MMFDH)

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (15) uma operação, em parceria com a Controladoria-Geral da União (CGU), para investigar desvios em repasses do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, chefiado por Damares Alves.

Ao todo, os investigadores cumpriram 13 mandados de busca e apreensão nos municípios de Aracaju (SE), Lagarto (SE), Simão Dias (SE), Lagoa Grande (PE), Petrolina (PE) e Recife (PE). As investigações envolvem quatro auditores da CGU e de 45 policiais federais.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

De acordo com a coluna Radar, as investigações apontam indícios de corrupção na execução de termos de fomento firmados entre uma associação privada sem fins lucrativos e a pasta de Damares.

“Objeto (dos repasses) foi a inserção e concomitante formação profissional de 600 jovens residentes em Aracaju (SE), São Cristóvão (SE), Nossa Senhora do Socorro (SE), Barra dos Coqueiros (SE), Lagarto (SE), Simão Dias (SE), Brasília (DF) e Três Rios (RJ)”, diz a PF.

Foram apontados indícios de fraudes na comprovação da capacidade operacional da associação proponente, bem como nas contratações procedidas pela associação durante a execução dos termos de fomento, que são instrumentos utilizados na celebração de parcerias entre a administração pública e organizações da sociedade civil.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Entre as irregularidades detectadas, estão inconsistências nas declarações utilizadas para demonstrar experiência prévia por parte da associação, a utilização de propostas inidôneas objetivando o direcionamento, até mesmo o superfaturamento nas contratações destinadas ao fornecimento de material didático, serviços de qualificação teórica e disponibilização de plataforma virtual de aprendizagem.

“O montante envolvido nas parcerias investigadas é da ordem de R$ 1,5 milhão e as irregularidades constatadas até o momento apontam para prejuízos de aproximadamente R$ 400 mil. Os termos de fomento objeto da investigação encontram-se um na fase de análise da prestação de contas pelo MMDHF e o outro ainda aguarda a apresentação da prestação de contas por parte da associação proponente”, diz a PF.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Além disso, também foram verificados indicativos de plágio no material didático fornecido por empresa contratada pela associação.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending