Siga-nos!

Opinião

Os desafios da Igreja, sua natureza e missão

Devemos nos orientar pela Palavra de Deus e seguirmos as instruções do Espírito Santo.

Abner Ferreira

em

Igreja. (Foto: NeONBRAND / Unsplash)

Desde a sua fundação a Igreja enfrenta desafios constantes, perseguições e ameaças. E quando falo de Igreja, com letra maiúscula, estou me referindo ao corpo místico de Cristo, não a uma denominação específica.

A Igreja é parte do plano de Deus para com o homem, preestabelecido antes mesmo da fundação do mundo e possui uma natureza divina e missão específica na terra, cujo propósito remete a Cristo.

Jesus disse: “Edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela” (Mateus 16.16).

O termo “igreja”, no original grego, significa “chamados para fora”, apontando por etimologia um grupo de cidadãos que foram chamados para fora de suas casas, a fim de se reunirem por um propósito. Uma assembleia dos santos.

Ao contrário do que alguns acreditam a Igreja não é um prédio, mas é constituída por pessoas, formando assim um corpo espiritual. Essas pessoas se reúnem em locais para juntas prestarem culto a Deus.

Sabendo disso, entendemos que a Igreja foi chamada para andar na contramão do mundo, de forma a cumprir determinada missão. Ela então é apontada como corpo de Cristo, como parte da revelação da vontade de Deus (Efésios 1.9).

Essa vontade nos foi revelada através do nascimento do nosso Senhor Jesus, quando a “plenitude dos tempos” de Deus chegou e o mundo conheceu o perfeito amor divino.

Através de Cristo, a Bíblia nos ensina que um novo homem foi formado e a Igreja então nasceu nEle. Tornamo-nos um só corpo em Cristo, “e cada membro está ligado a todos os outros” (Romanos 12.5).

Por isso, quanto à missão da Igreja, sua principal função é promover a edificação mútua dos santos. Um membro edificando e abençoando ao outro, contribuindo assim para o crescimento.

A Igreja também tem missão de buscar almas, resgatar pecadores por meio da verdade. Billy Graham disse certa vez: “A Bíblia não manda que os pecadores procurem a igreja, mas ordena que a igreja saia em busca dos pecadores”.

Portanto, todo o ataque promovido contra o corpo místico de Jesus Cristo, que é a Igreja divina, aquela que será buscada por Ele, representa um confronto direto contra Deus.

No entanto, aprendemos que por mais duros que sejam os ataques, as portas do inferno não prevalecerão contra aqueles que fazem parte do corpo do Senhor.

Todavia, precisamos permanecer unidos como corpo, resistindo juntos as investidas do inimigo de nossas almas. Devemos nos orientar pela Palavra de Deus e seguirmos as instruções do Espírito Santo.

A Confissão de Fé Belga, documento protestante, diz que a Igreja é “a santa congregação e assembleia dos verdadeiros crentes em Cristo, que esperam toda a sua salvação de Jesus Cristo, lavados pelo sangue dEle, santificados e selados pelo Espírito Santo”.

Cristão, advogado, esposo, escritor, discípulo e Presidente da Assembleia de Deus em Madureira.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE