Siga-nos!

igreja

Igrejas tradicionais perdem milhares de fiéis na Alemanha

Dados revelam também queda no número de conversões, sendo o menor desde 1991.

Michael Caceres

em

Igreja protestante na Alemanha (Stiftung KiBa / Facebook)

Estatísticas divulgadas pelo ministério Igreja Evangélica da Alemanha (Evangelische Kirche in Deutschland, EKD), apontam que 221.338 membros anunciaram sua saída em 2018 das denominações ligadas ao grupo, representado principalmente por luteranos e igrejas reformadas.

Segundo os dados da EKD, as perdas representam 12,2% a mais que no ano anterior, número que só foi superado em 2014, quando as denominações regionais perderam 270.000 membros. Em 31 de dezembro de 2018, as 20 denominações que representam à EKD tinham 21,1 milhões de membros, enquanto os católicos 23 milhões.

Os números também apontam que o ano representou o menor número de conversões desde 1991, com 41.492 admissões no rol de membros das igrejas protestantes em 2018, o que pode significar um esfriamento espiritual no país.

Entre as igrejas que mais perderam membros, segundo informa o Evangelical Focus, está a Igreja Evangélica de Bremen (1,5% dos membros) e a Igreja do Norte e a Igreja Evangélica Berlim-Brandemburgo-Alta Silésia Lusácia (cada 1,4%).

Já as denominações que tiveram as menores saídas, ainda segundo os dados, foram a Igreja Reformada Evangélica (0,6%) as igrejas regionais de Anhalt, Lippe e Westphalia (0,7% cada). As estatísticas revelam queda no interesse pelas denominações.

A participação nas celebrações de domingo atingiu um nível ainda mais baixo, sendo que em 2018, uma média de 3,2% dos membros, cerca de 684.000, foi à igreja.

Já no ano anterior, a participação era de 3.3% e, em 2016, chegou a 3,5%.

Trending