Siga-nos!

entrevistas

“Estou crendo em um grande avivamento”, diz líder de jovens

Leandro Avila falou sobre o desafio de liderar jovens em meio a uma pandemia.

Michael Caceres

em

Leandro Ávila UJADV
Leandro Ávila (Reprodução)

Aos 34 anos, Leandro Avila encara o desafio de liderar a União de Jovens da Assembleia de Deus de Viamão (UJADV), no Rio Grande do Sul, com 900 jovens sob sua responsabilidade, incluindo 20 líderes de setores e 67 líderes de congregações. Desafio que se tornou ainda maior com o isolamento social para tentar conter o avanço da covid-19.

Nos últimos anos os jovens se envolveram em uma agenda corrida de eventos, mas que acabou interrompida diante da pandemia, assim como aconteceu em diversas igrejas em todo o mundo. Liderada pelo pastor David Mattos, a AD Viamão tem a tradição de promover diversas escolas de aperfeiçoamento.

Somente a UJADV promove anualmente a Escola Bíblica de Jovens (EBJ), retiros masculinos e femininos, o Curso de Aperfeiçoamento de Líderes de Jovens (CALJ) e um evento de carnaval chamado “I’m Out Carnaval”, que inclui gincana, adoração, Palavra e confraternização. Sem falar nos chamados pré-encontros das diversas congregações e encontros dos setores.

Casado há 13 anos com Maigler Araújo Oliveira de Avila, com quem tem dois filhos, o Matheus Oliveira de Avila e o Davi Oliveira de Avila, o presbítero Leandro viu como maior desafio deste tempo manter os jovens envolvidos com Deus, já que os jovens acabaram ficando mais expostos aos entretenimentos, como jogos online, filmes, séries, etc.

Leandro Avila, a esposa Maigler e os dois filhos

Leandro Avila, a esposa Maigler e os dois filhos (Arquivos Pessoais)

Para manter o cuidado com a espiritualidade da juventude da igreja gaúcha, ele afirma que precisou usar os meios de comunicação, incluindo as redes sociais, onde promoveu eventos online. Leandro explica que ainda assim não tem sido fácil, já que os jovens acabam encontrando muitas distrações estando em casa.

Leia à íntegra da entrevista:

Qual o maior desafio em liderar jovens em tempo de isolamento social?

Neste tempo de pandemia, o maior desafio que temos encontrado, é manter nossos jovens envolvidos com as coisas de Deus, que é algo muito difícil, pois nos dias de hoje, nossos jovens estão presos a jogos online, filmes, séries, redes sociais, e etc…

Como manter o cuidado espiritual dos jovens mesmo a distância?

Usando os meios de comunicação, fazendo encontros online, trazendo a Palavra de Deus mesmo a distancia, incentivando-os a uma vida de oração e a leitura da palavra de Deus, assim não deixando de buscar a Deus mesmo estando em casa. Algo que não tem sido fácil, pois estando em casa, os jovens encontram muitos entretenimentos.

Equipe que participou de transmissão online

Equipe que participou de transmissão online (Reprodução)

De que forma os jovens estão sendo incentivados para o ministério da igreja?

Oportunizado aos jovens e também adolescentes a estar ocupando a tribuna, para breves orações, lendo um texto da Bíblia, pequenos devocionais, e outros até mesmo pregando. Assim vamos fazendo com que nossos jovens se desenvolvam e possamos ter futuros pregadores, cantores, pastores e etc.

Em virtude da pandemia, alguns projetos não conseguimos por em pratica, como o projeto JOVEM PREGADOR (A). Aonde reunimos os jovens para estar aplicando as lições de liturgia de culto, hermenêutica, homilética, como preparar esboço e dentre outras lições que são essenciais para uma vida ministerial.

O que tem sido ensinado para a juventude no período de pandemia?

Hoje mais do que nunca, temos ensinado que a Igreja não se limita a estar no templo, cantar no coral, tocar seu instrumento ou qualquer outra atividade que eles venham a exercer. Assim, mostrar que a verdadeira Igreja somos nós, como templos do Espirito Santo.

Claro que ressaltamos a importância que há em se estar no templo, com a igreja reunida, mas estamos tratando aqui de um período de pandemia e distanciamento social! Mesmo estando a distância, podemos manter o corpo forte e em comunhão com Deus. Assim ensinando-os que, mesmo estando em casa, precisamos buscar a Deus, em oração, jejum, leitura da palavra e louvores.

Analistas afirmam que haverá uma explosão de problemas emocionais pós-pandemia. Como os líderes de jovens podem lidar com isso?

Na verdade, já estamos lidando com isso, inúmeros jovens que infelizmente já estão enfrentando problemas emocionais. Primeiro, precisamos viver uma vida de oração, para que O Espirito Santo de Deus, nos de as palavras certas, e assim estar orientando e ajudando no que for possível.

A algo essencial neste momento, ser amigo dos jovens, assim, ganhar a confiança deles, isso faz com que eles tenham liberdade de desabafar, contar oque esta acontecendo. Só assim temos a chance de ajudar.

Longe das atividades da igreja os jovens estão expostos a práticas pecaminosas. Qual conselho daria para os jovens evitarem as tentações?

A algo que eu sempre digo: Aquele que alimentarmos mais, esse será o mais forte. Quando alimentamos a nossa carne, ela estará mais forte que o nosso espírito, e assim os desejos de praticar as obras da carne só aumentarão, mas quando estamos nos alimentando das coisas de Deus, estamos indo na contramão do pecado. Sempre temos aconselhados aos jovens a estar se alimentando das coisas de Deus, quando você está espiritualmente forte, a chance de viver uma vida em pecado é muito menor (Gálatas 5:17).

Qual a sua expectativa para o pós-pandemia?

Estou crendo em um grande avivamento, temos observado vários jovens despertados e envolvidos com Deus. Estamos indo em diversos cultos no campo de Viamão e temos visto um grande mover do Espirito Santo, presenciamos diversos jovens aceitando a Jesus e alguns retornando aos caminhos do Senhor.

Trending