Siga-nos!

cosmovisão

Agenda do Senhor

Organizem tudo a partir do calendário e da agenda que o próprio Senhor.

em

Calendário (Foto: Reprodução/Deposiphotos)

Embora o calendário gregoriano não gere nenhuma perspectiva para visão da restauração no sentido espiritual, por estar buscando constantemente estar conectado com o calendário de Israel, e as festas do Senhor. O final de 2019 foi carregado de promessas com a ideia equivocada de uma nova década. Sonhos e expectativas, e palavras proféticas para um NOVO ANO se redobraram. Um ledo engano… Sabemos que historicamente o calendário observado por maioria do Ocidente, foi alterado no século XVI, para o Gregoriano, estabelecido em 1582 pelo Papa Gregório XIII, seguindo instruções do Concílio de Trento (1545-1563). A contagem dos anos é baseada em antes e depois do nascimento de Cristo. Assim não temos o ano zero, então, tecnicamente, começamos a contagem a partir do ano um e, portanto, a década terminou apenas em 2020.

Não é fácil discernir os tempo e estações com tantas mudanças históricas…rsrs
Importa confiar que o tempo está nas mãos d’Ele. No entanto não faltou programações e jargões em cima de uma “nova década”. Calendários cheios de programas e estratégias que não puderam ser realizadas com plenitude.

Me chama atenção é que, quase todo segundo semestre de ano neste calendário gregoriano, ouço muitos líderes desabafando que precisam diminuir o número de atividades em suas congregações e alguns até expressam que alguns dos eventos não geram tanta solidez para o dia a dia da igreja.

Não quero diagnosticar que todos os problemas estão ligados a isto, mas tenho discernido que, em alguns casos, trata-se de um alinhamento por parte do Eterno.

Tenho testemunhado que muitos líderes estão se voltando para as raízes da igreja, que não é romana, mas sim possui uma essência judaica. E é muito bom vê-los amando mais a Israel e também os princípios deixados para o povo do Senhor. Portanto, é bom observar que o Pai estabeleceu uma agenda anual com seus filhos para encontros específicos, as 7 festas, que serviriam como memorial para seu povo. Podemos ver estes encontros de maneira muito clara no capítulo de número 23 de Levítico.

Uma das traduções da palavra “Festa” no original Hebraico é moed, que significa “Encontro”. Isso prova que esse encontro foi desejado por Deus. Segundo essa designação, as festas devem ser celebradas num período determinado, pois este é um período privilegiado:

“Celebrem os filhos de Israel a Páscoa há seu tempo determinado. No dia catorze deste mês, pela tarde, a seu tempo determinado a celebrareis; segundo todos os seus estatutos, e segundo todos os seus ritos, a celebrareis” (Núm. 9.2.3)

Então quero compartilhar de um detalhe sobre as prescrições do Senhor sobre estas celebrações. É que no decorrer de a cada 6 anos cumprindo os ritos de todas as festividades o sétimo anos seria de descanso, o chamado ano Sabático, ou dentro da tradição, ao do Shemitá, fique claro que não estou sendo profeta de desgraça, mas apenas fazendo comparação que a necessidade de descanso da terra e o cumprimento da vontade do Senhor eram sinônimos de benção e favor dos céus.

“ Seis anos semearás o teu campo, e seis anos podarás a tua vinha, e colherás os seus frutos. Porém, no sétimo ano, haverá sábado de descanso solene para a terra, um sábado ao SENHOR; não semearás o teu campo, nem podarás a tua vinha.”(Lev.25:3,4)

Já pensou que o Senhor pode ter forçado com que muitos vivessem um ano sabático de maneira involuntária? Que muitas agendas sempre foram resultado de um ativismo e a agenda do Senhor tem ficado de lado.

Um dos princípios das Festas de Israel celebrada pelo povo Judeu, é cumprir este mandamento em casa com a sua família. E as celebrações com a comunidade, ou nas sinagogas são secundárias pra família judaica. Um lar judeu busca cumprir o que nos ensina o Shemá.  “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração;

tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.”(Deut.6:6,7)

Assim quero trazer um alerta. Se você deseja, como Israel de Deus, enxertado na Oliveira, viver em obediência ao Eterno, não faça uma agenda diferente da Celestial. Não corra o risco de ter uma agenda frustrada fora da direção divina.

Por isso a importância de estudar o calendário bíblico do ano 5781, e aprender mais sobre as solenidades, pois o momento que o Senhor despertar à celebrar estas Festas na sua Igreja ou Comunidade de Fé, busque orientação e não as guarde do jeito que der na agenda da sua congregação. Para o povo de Israel é uma agenda que deve permanecer imutável.

Mestres, apóstolos, pastores e líderes: Experimentem organizar tudo a partir do calendário e da agenda que o próprio Senhor nos deixou. Se desejarmos viver este tempo de restauração, as festas do Senhor deveriam vir à frente das “nossas”. Como uma bússola espiritual e profética.

Cuidado com a agenda de 2021!!!

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Alexandre Kaman é pastor, escritor, ministro de adoração e palestrante. Cursou a Escola Ministerial do Projeto Vida Nova de Irajá e o Instituto Metodista de Formação Missionária. Além de Bacharelado em Teologia e Pós-graduado em História de Israel. Lider da Escola Mavid (Manifestando a Vida de Deus), dedicado ao propósito da Restauração.

Trending