Siga-nos!

Política

Marta Suplicy quer aprovar PLC 122 com termo que protege cultos religiosos

CNBB já aprovou as mudanças, mas os parlamentares evangélicos não concordam com a alteração

em

Para tentar ganhar o apoio de parlamentares católicos e evangélicos a senadora Marta Suplicy (PT-SP) está tentando aprovar o novo texto do Projeto de Lei 122/2006 colocando um termo que protege os cultos religiosos de se manifestarem contra o homossexualismo.

A proposta tira os artigos que condenam e criminalizam todo o pensamento contrário à prática homossexual e dá a liberdade para que o ato seja criticado apenas dentro do culto.

A proposta que deve ser analisada amanhã inclui nesta lei que a pena “não se aplica à manifestação pacífica de pensamento decorrente da fé e da moral fundada na liberdade de consciência, de crença e de religião”.

Marta Suplicy disse que a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) já aprovou esse termo e agora ela pretende convencer a Bancada Evangélica de votar a favor do PL 122. A lei foi bastante discutida ao longo de 2011, desde que foi desarquivada pela senadora petista que virou relatora do caso ela tem gerado muitas discussões e divido opiniões entre a sociedade.

Mas ao contrário da CNBB, os evangélicos não se mostraram satisfeitos com essa alteração. O senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) chegou a dizer que a mudança não viabiliza um acordo e disse também que o ideal seria aprovar um projeto que proibisse o preconceito para proteger qualquer tipo de orientação sexual, mas as tentativas dele de fazer textos com esses termos não foram bem sucedidas.

Com informações Folha de SP

 

Publicidade