Siga-nos!

política

Bolsonaro critica judicialização da vacina: “Não é uma questão de Justiça”

Plenário do STF decidirá sobre obrigatoriedade da vacina.

Michael Caceres

em

Jair Bolsonaro. (Foto: Marcos Corrêa / PR)

O presidente da República, Jair Bolsonaro, criticou nesta segunda-feira (26) a judicialização da vacina contra a covid-19, que será analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O presidente afirmou que “isso não é uma questão de Justiça”.

“Eu entendo que isso não é uma questão de Justiça, isso é questão de saúde, acima de tudo. Não pode um juiz decidir se você vai ou não tomar a vacina, isso não existe”, afirmou Bolsonaro a seus apoiadores no Palácio da Alvorada.

Ele também afirmou que seu objetivo é buscar solução para o caso e lembrou que geralmente as vacinas demoram para serem produzidas, mas que agora está sendo tudo feito de maneira corrida.

“Nós queremos é buscar solução para o caso. Pelo que tudo indica, todo mundo diz que a vacina que menos demorou até hoje foram quatro anos, não sei por que correr em cima dela”, disse.

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo, encaminhou para o plenário a decisão sobre a obrigatoriedade da vacina contra a covid, tendo como base três ações impetradas na Corte pelos partidos PDT, PSOL, Cidadania, PT, PSB e PCdoB.

Ao decidir abrir mão de emitir um parecer monocrático, o ministro usou um instrumento chamado rito abreviado, enviando diretamente para que o colegiado da Corte discuta sobre o tema. Ainda não há previsão de julgamento pelo STF.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending