Siga-nos!

Internacional

Devido a onda de criminalidade, milhares de pessoas se juntam para orar por Londres

No último final de semana uma série de saques e atos violentos tem aterrorizado a capital inglesa

Neto Gregório

Publicado

em

Publicidade


Nos últimos três dias uma onda de ataques tem horrorizado moradores de Londres, na Inglaterra, e também de todo o mundo. Grupos de jovens mascarados destruíram lojas e restaurantes e atearam fogo a carros, prédios, pontos de ônibus e até delegacias.

Diante desse cenário, milhares de pessoas resolveram se juntar para limpar a cidade. No Twitter chegaram a criar uma conta chamada @riotcleanup (ou limpeza depois do distúrbio, em tradução livre), que já atraiu mais de 18 mil seguidores em poucas horas. Eles se organizarão em equipes para reorganizar os bairros que foram atingidos.

Publicidade

Leia mais...

Quem não pode ajudar pessoalmente está colaborando intercedendo pelos moradores e pelas autoridades para que elas consigam conter o distúrbio. No microblog milhares de mensagens com a hashtag #prayforlondon foram postadas, fazendo com o tema entrasse para os mais comentados em todo o mundo. Inclusive brasileiros estão participando desta campanha.

Entenda

Os primeiros confrontos entre jovens e policiais ocorreram no sábado, 6, em Tottenham, no norte de Londres. Mas no fim de semana os ataques começaram a acontecer também em outros bairros e até mesmo outras cidades.

Publicidade

Alguns desses bairros atingidos pelos tumultos são de minorias étnicas, com alto índice de criminalidade e desemprego. Mas também houve ocorrências em bairros com moradores de maior poder aquisitivo, regiões onde diversos saques foram registrados.

Alguns moradores de regiões atingidas afirmam que o clima de frustração e desemprego pode ter passado a ser o principal motivo dos vandalismos, saques e conflitos que se reproduziram ainda em outras cidades inglesas.

O governo está organizando operações para conter os distúrbios, prender os culpados e tentar reorganizar as cidades.

Publicidade

Com informações G1




Gosta do nosso conteúdo? Considere ajudar nosso ministério! Saiba mais em apoia.se/gospelprime


2 Comentários
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending