Siga-nos!

Opinião

Aos pastores “barrigudos”

Armando Taranto Neto

em

Publicidade

Confesso que fiquei impactado uma vez mais com o aspecto espiritual do livro do profeta Amós. Este arauto teve que enfrentar todo tipo de adversidade exatamente para profetizar uma mensagem que o povo não queria ouvir, a indignação do Senhor.

O pecado do reino do norte já havia suplantado toda a paciência de Jeová, o juízo sobre o então, povo escolhido, já estava decretada.

  • Método apresenta solução definitiva para o vício em pornografia

  • Continua depois da Publicidade

    Mas quais eram os pecados dos israelitas do norte?

    Dentre muitas faltas elencamos algumas:

    a)      “Rejeitaram a Lei do Senhor “ (Am 2.4), como acontece hoje em dia, quando é mais vantajoso e lucrativo ensinar e pregar uma mensagem de auto ajuda, ludibriando o povo com falácias do tipo:  Este será o “Ano da Conquista”, o “Mês da virada”,  “Semana da Mudança do Cativeiro”, etc;  quando a Bíblia diz que o final dos tempos serão dias trabalhosos, onde os homens seriam amantes de si mesmos, e manipulariam os crentes incautos a seguir por um caminho de “Porta Larga”, onde o fim é a morte certa.

    b)      Vendiam o justo por “dinheiro” e o “necessitado por um par de sapatos” (Am 2.). Amós estava acusando o povo e a liderança do reino do norte de injustiças. Mesmo que os pobres não pudessem pagar por uma mísera sandália (sapato),  estes não eram nem perdoados e nem socorridos. Assim mesmo hoje a história se repete; líderes de mega igrejas “Prósperas”, sempre rodeados de uma cúpula perversa, vivendo das “gordas” ofertas e dízimos de suas ovelhas, estão sempre prontos para “cortar a cabeça” de qualquer irmãozinho humilde que tenha cometido um desvio.

    Continua depois da Publicidade

    Se o fato ocorre com os “fiéis empresários dizimistas” que os engorda, o peso do cajado é atenuado, na maioria das vezes o fato é acobertado. Parece cômico, mas são estes mesmos pastores da perversidade, gordos, “Barrigudos” de tantas churrascarias, picanhas, festas, “Engravidados de “Mamon” (Suas esposas lhes acompanham nestas orgias como as vacas de “Basã”, gordas e insaciáveis); são eles mesmos que sentenciam e excomungam a pobre irmãzinha jovem e solteira , que por falta de vigilância tenha “engravidado”. É o abominável julgando e condenando a falta dos humildes ao invés de abraçá-los e curá-los com a Palavra de Amor. Miseráveis hipócritas, sobre vocês escreveu Judas (Jd 11-13a):

    “(…) 11 Ai deles! Porque estão seguindo o exemplo de Caim e, como Balaão, eles fazem qualquer coisa na esperança de obter lucro, foram destruídos na rebelião de Coré.

    12 Quando esses homens se ajuntam a vocês nas festas fraternais da igreja, são manchas malignas no meio de vocês, dando escândalo, comendo gulosamente e empanturrando-se, sem se preocuparem com os outros. São pastores que cuidam de si mesmos. São como nuvens sem chuva que o vento carrega. São como árvores frutíferas no outono sem nenhum fruto na ocasião da colheita. Não estão apenas mortos, mas duplamente mortos, pois foram arrancados, com raiz e tudo

    Continua depois da Publicidade

    13 Tudo o que eles  deixam atrás de si é vergonha e desonra (…)”

    (Versão da Bíblia Viva) Grifo meu

    c)      Gostavam do Luxo que a prosperidade econômica proporcionava.

    Existe uma compreensão distorcida quanto a Prosperidade. Prosperidade na Bíblia sempre está vinculada a uma vida “abençoada”, e não especificamente à riqueza. Mas Israel se entesourava com a usurpação dos pobres e necessitados. (Am 3.10)

    Continua depois da Publicidade

    “Pois não sabem fazer o que é reto, diz o Senhor, aqueles que entesouram nos seus palácios a violência e a destruição.”

    A perversidade hoje está em que, homens que foram chamados para cuidar e alimentar o rebanho do Senhor, estão se tornando “Latifundiários”, colecionadores de carros de luxo, proprietários de “Pousadas”, Haras de cavalos “Puro Sangue”,etc, às custas da igreja. Não são capazes de cooperar para a diminuição do sofrimento  e socorro financeiro para suas ovelhas, entretanto, quando é para a satisfação de seus vícios consumistas todo o dinheiro do gazofilácio não lhes basta.

    d)     Adoração sem comprometimento e sem arrependimento. (Am 5.21)

    “21 Aborreço, desprezo as vossas festas, e não me deleito nas vossas assembléias solenes.

    22 Ainda que me ofereçais holocaustos, juntamente com as vossas ofertas de cereais, não me agradarei deles; nem atentarei para as ofertas pacíficas de vossos animais cevados.

    23 Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos, porque não ouvirei as melodias das tuas liras.

    Havia uma idéia entres os judeus que, pelo fato de serem o povo da promessa, podiam usufruir de toda a licenciosidade, desde que oferecessem suas ofertas constantes, seus cânticos e dízimos. Crasso engano. É por isso que em muitas igrejas hoje os sinais preditos no Evangelho não são mais evidentes, são igrejas mortas, mergulhadas no pecado, libertinagem e perdição. Pastores envolvidos e cultivando por muitos anos um adultério secreto, músicos, ministros de louvores e coristas em pecado de fornicação, prostituição, pedofilia e homossexualismo. Tudo encoberto. Todavia acreditam que “Pagando o Pedágio” das ofertas, festas e dízimos alcançarão o perdão de seus pecados. Pobres perdidos. Para vós deixo as palavras do “Profeta Boieiro” (profissão de Amós): Am 5.14-15

    14 Buscai o bem, e não o mal, para que vivais; e assim o Senhor, o Deus dos exércitos, estará convosco, como dizeis.

    15 Aborrecei o mal, e amai o bem, e estabelecei o juízo na porta. Talvez o Senhor, o Deus dos exércitos, tenha piedade do resto de José.

    “Vacas de Basã, pastores Barrigudos e engravidados da usurpação alheia, só lhes resta se arrepender de vosso mal e voltar para a “Simplicidade do Evangelho de Jesus Cristo”.

    O Senhor nos guarde deste mal. Amém.

    Publicidade

    Receba nossas notícias e colunas diretamente no seu WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo Gospel Prime!


    Graduado em Teologia. Pós-graduado em Teologia Bíblica. Mestre em Sociologia da Religião.

    Publicidade
      Publicidade
      Publicidade

      Trending