Siga-nos!

Política

Wyllys para Greenwald: “A força da grana que compra candidaturas”

Insinuação feita em fevereiro de 2018 ganha relevância em investigações da PF.

em

Jean Wyllys

Um antigo embate travado entre Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept, com o ex-deputado Jean Wyllys no Twitter vem ganhando  relevância após o pedido de investigação por possível venda de mandato. Na frase Wyllys insinua que o jornalista americano comprou “candidaturas” no Partido Socialismo e Liberdade (PSOL)

O pedido do deputado José Medeiros (PODE-MT) a Polícia Federal (PF) e a Procuradoria-Geral da República (PGR) é por suspeita que o ex-deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) pode ter vendido seu mandato para o suplente, David Miranda (PSOL-RJ), que mantem um relacionamento homossexual com Glenn Greenwald.

A PF já informou que atenderá ao pedido do deputado e irá apurar se Jean Wyllys abriu mão de seu mandato em troca de recursos financeiros, beneficiando David Miranda. O pedido de Medeiros foi feito há um mês, por meio de um ofício em que relacionava a desistência de Wyllys aos ataques feitos por Glenn Greenwald a força-tarefa da Lava Jato.

No embate através do Twitter, em fevereiro de 2018, Jean Wyllys responde a uma acusação de Greenwald de que estaria tentando tornar o PSOL um “partido pró-Israel”. Wyllys reclama da “arbitragem partidária” do jornalista, insinuando que o americano comprou candidaturas no PSOL.

“Nunca ofendi Greenwald, sempre o tratei com respeito e nunca questionei publicamente sua ‘arbitragem’ partidária (a força da grana que compra candidaturas)”, escreveu o ainda deputado.

Publicidade