Siga-nos!

Opinião

Você está fracassando para o mundo?

“Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa achá-la-á” (Mateus 16.25).

Wallace Emerich Garcia

em

Jovem chorando. (Photo by Tom Pumford on Unsplash)

Se pararmos para analisar os padrões de sucesso do mundo, podemos listar algumas características necessárias para se alcançar esse objetivo em uma visão geral.

Então vamos lá, no mundo muito se fala da necessidade de se ter autoconfiança, resiliência, competitividade, poder de persuasão e agressividade. Essas são palavras muito comuns, principalmente no mundo dos negócios. É a lei de sobrevivência, se destacando o mais forte, o incansável, o que busca ganhar sempre. Onde estagnação não é uma opção.

O foco da questão aqui é, quando se trata de alcançar sucesso até onde o ser humano pode chegar?

É fato, que muitos se destacam passando por cima de qualquer obstáculo, não medindo as conseqüências pra isso. Valores e padrões ético-morais são deixados de lado, e passa a ser comum práticas de mentiras, bajulações, fofocas e trapaças. Diante desse cenário de corrupção pessoas se vendem por poder, dinheiro e privilégios.

Porém um cristão verdadeiro não se comporta dessa maneira e o evangelho de Cristo estabelece um estilo de vida completamente diferente do imposto por esse mundo em que acabei de descrever.

A principal ênfase é dada ao amor a Deus e ao próximo, e esse amor deve ser verdadeiro e isento de interesses pessoais. O evangelho desafia os valores desse mundo, e ao invés de competitividade ele nos mostra a cooperação, no lugar da agressividade a mansidão, um evangelho que quando se perde é que se ganha. “Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa achá-la-á” (Mateus 16.25).

Em Mateus 16.26 Jesus diz: “Pois que aproveitará o homem se ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca da sua alma?” Ou seja, do que adianta ter fama, poder e sucesso e se esquecer do reino de Deus?! O que adianta abrir mão do evangelho para ganhar aqui e perder a alma?!

O sábio rei Salomão declarou que a média de vida de um ser humano é de 70 a 80 anos, sendo que ao passar dos 70 já é canseira e enfado. “Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado, porque tudo passa rapidamente, e nós voamos.” (Salmos 90.10). Então se pararmos para pensar, o que são 70 anos diante de uma eternidade?

Jesus perdeu sua vida aqui por mim e por você, para ganhar e salvar o mundo. Aos olhos do mundo perdido a morte de Cristo resultou em fracasso, mas aos olhos de seus escolhidos essa foi à maior prova de amor, foi o maior ganho. Jesus o filho de Deus morreu em uma cruz, sendo este o ápice de sua vida terrena. Amor maior que esse eu desconheço.

E esse inexplicável amor resultou em salvação, a missão foi cumprida e com seu próprio sangue Jesus pagou o preço e sobre si levou nossos pecados, como está escrito em 1 Pedro 2.24:  carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados.”   

Mas a morte não foi capaz de vencê-lo, e ao terceiro dia Ele ressuscitou. “Ele não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos de como vos preveniu, estando ainda na Galiléia, quando disse: Importa que o Filho do Homem seja entregue nas mãos de pecadores, e seja crucificado, e ressuscite no terceiro dia.” (Lucas 24. 6-7).

Jesus Cristo triunfou, ele venceu e vive. Como está escrito em Atos dos apóstolos no capitulo 1.3 : “A estes também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas provas incontestáveis, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando das coisas concernentes ao reino de Deus.”

Cumprindo então sua missão, Jesus subiu aos céus com a promessa de um dia voltar. Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos. E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles e lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir.” (Atos 1. 9-11).

Jesus está vivo com o pai e vai voltar, e até que esse grande e maravilhoso dia chegue o Mestre nos deixou orientações para obter sucesso no Reino de Deus. Para sermos genuínos seguidores de Jesus Cristo devemos viver para ele, tendo em nós impresso valores e virtudes do Reino. Um verdadeiro cristão precisa:

Conhecer a Deus e reconhecer Jesus como seu único e suficiente salvador, Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo” (Romanos 10.9)

Ter como guia o Espírito Santo de Deus e possuir seus frutos, submetendo-se a sua vontade em obediência. “mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.” (Atos 1.8).

“Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.” (Gálatas 5.22-23)

Diante dessa realidade um cristão que deseja ter sucesso deve negar a si mesmo, firmando assim um compromisso com o Reino de Deus, pois quando abandonamos nosso eu e nossas vontades, reconhecemos que a vida está no controle de Deus e que nosso caráter esta sendo moldado. “logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.” (Gálatas 2.20)

E voltando a pergunta do título, eu respondo: sim estou fracassando para o mundo, mas avançando dia após dia para o sucesso de alcançar o alvo que é Cristo!

“Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3.13-14)

* Colaborou Rafaela Teixeira Sousa

Presbiteriano, psicólogo clínico, pós-graduado em psicologia hospitalar e das organizações, contador, comentarista e moderador no Gospel Prime, casado com Rafaela Teixeira e pai de 3 crianças.

Publicidade