Siga-nos!

Israel

Cerca de 100 turistas surtam todos os anos em Jerusalém

A maioria dos “surtados” são protestantes e tentam assumir a personalidade de personagens bíblicos

Publicado

em



Todos os anos cristãos do mundo inteiro realizam o sonho de conhecer Israel e ver de perto os locais descritos na Bíblia. Porém, muitos acabam sendo tomados pela chamada “síndrome de Jerusalém”.

O assunto é dificilmente comentando, mas a reportagem do UOL conversou com guias turísticos que explicaram que anualmente cerca de 100 pessoas surtam na Terra Santa e 40 delas acabam sendo hospitalizadas.

Ao se depararem com o cenário bíblico, muitos entraram em crise e começam a assumir personagens como Sansão, Davi e o próprio Jesus Cristo. O guia turístico Saulo Capusta disse que a síndrome acomete as pessoas que estão mais “propensas a algo muito espiritual”.

Há quem chame esse distúrbio de possessão, mas na verdade se trata de um fenômeno psíquico que começou a ser descrito em meados do século passado e tem aumentado com o turismo de massa.

A reportagem do UOL conseguiu a informação de que a maioria dos surtados são de origem protestante. Brasileiros que estavam em Israel no dia da reportagem comentaram que já viram pessoas surtando na Terra Santa.

“Eles têm personalidade fraca e a viagem para cá faz que algo aconteça emocionalmente com eles”, disse o guia turístico Arnom Nahmias.

Saulo Capusta lembrou do caso de uma mulher que surtou e decidiu tirar a roupa e andar nua pelas ruas de Jerusalém. Ele só conseguiu vesti-la dizendo que Deus lhe havia ordenado que ela se vestisse.

Já Paulo Zar, guia turístico brasileiro, comentou que um homem chegou em Israel decidido a converter os judeus e começou a jogar CDs e livros do 14º andar do hotel.

Assista:
[uol code=”14779643″]



Publicidade
Publicidade