Siga-nos!

Sociedade

CQC: Marco Feliciano afirma que nunca foi homofóbico

Outros parlamentares também foram entrevistados para comentar sobre a eleição do deputado evangélico

em

O programa CQC, da Band, apresentado nesta segunda-feira (18) mostrou uma reportagem feita por Maurício Meirelles no primeiro dia do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) na frente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias.

Ao ter acesso ao deputado evangélico, o repórter da Band questionou se ele é homofóbico. A resposta de Marco Feliciano foi: “não sou, nunca fui”. O deputado também comentou que suas declarações que o fizeram ser considerado racista e homofóbico foram distorcidas.

Antes de entrevistar o deputado evangélico, o repórter ouviu outros parlamentares que se pronunciaram contra a eleição de Feliciano. A deputada Manuela D’ávila (PCdoB-RS) disse que “qualquer pessoa que gosta de ser humano pode se sentir ameaçado por um parlamentar que não defende os direitos humanos”.

O senador Cristovão Buarque (PDT-DF) disse que a eleição de Feliciano foi uma “irresponsabilidade” e o ex-presidente da Comissão, o deputado Domingos Dutra (PT-MA) defendeu a ideia de que “tem que ir para a Comissão de Direitos Humanos alguém que luta pelos direitos humanos”.

Quem também foi entrevistado foi o deputado Jair Bolsonaro (PR-RJ) que se colocou a disposição para concorrer ao cargo caso Feliciano queira renunciar. “Daí irão fazer a campanha volta Feliciano”, brincou o parlamentar que é considerado inimigo do movimento LGBT.

Assista:

[uol code=”14325757″]

Publicidade