Siga-nos!

Sociedade

Coreógrafo da Gaviões diz que objetivo era “chocar” e “mexer com a fé”

Comentarista da Rede Globo admitiu que emissora errou ao dizer que aquela não era a figura de Cristo

Publicado

em



As imagens do desfile da escola de samba Gaviões da Fiel, ocorrido na madrugada deste domingo (3) em São Paulo, geraram uma enxurrada de comentários nas redes sociais.

Diversos cristãos, tanto evangélicos quanto católicos, reclamaram da maneira como Jesus foi representado na avenida. Em determinado momento da coreografia, o diabo aparece vencendo a Cristo, que cai ao chão com os braços estendidos em forma de cruz.

Muitos comentários afirmavam que tratava-se de uma exaltação da figura do diabo, algo que já ocorreu outras vezes em desfiles de Carnaval

Essa “derrota” é seguida por um momento quando o demônio também luta com os arcanjos. Os comentaristas da rede Globo, que transmitia o desfile, no entanto, diziam que aquele, na verdade, não era Cristo, mas Santo Antão, um monge egípcio do século II.

Contudo, Edgar Junior, o coreógrafo da Gaviões declarou numa entrevista após o desfile, que realmente era a figura de Jesus e que planejou esse embate, com a derrota do Salvador, para “chocar”.

“O foco era chocar. Essa comissão de frente foi incrível e alcançou nosso objetivo, que era essa polêmica com a fé de cada um”, explicou.

Chico Pinheiro, comentarista da Globo, posteriormente reconheceu que a emissora errou ao falar sobre a escola e dizer que a figura lutando com o demônio era um santo católico.



Publicidade
Publicidade