Siga-nos!

Política

[VÍDEO] Acusado de matar Marielle Franco confessa: “Já fui assessor do PT”

Élcio Queiroz negou crime e afirmou que Lindbergh Farias foi o melhor patrão que já teve.

em

Élcio Queiroz (Foto: Reprodução/MP)

O ex-policial militar Élcio Queiroz, acusado pelo assassinato da vereadora Marielle Franco, afirmou em depoimento ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) que já foi assessor do Partido dos Trabalhadores quando Lindbergh Farias era prefeito de Nova Iguaçu.

“Fui assessor do PT em Nova Iguaçu, quando o prefeito era Lindbergh”, disse, ao ser questionado sobre eventual divergência com a esquerda.

“Não tenho antipatia nenhuma por governo de esquerda. Pelo contrário, melhor patrão que eu já tive. Pagava muito bem seus funcionários. Não tenho nada a falar da esquerda”, continuou.

Élcio foi quem visitou o Condomínio Vivendas da Barra, onde mora outro suspeito do caso, como também onde vivia o presidente Jair Bolsonaro, que chegou a ser ligado ao crime em reportagem do Jornal Nacional.

O vídeo onde ele aparece falando sobre suposta ligação com o PT foi compartilhado pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente da República.

No Twitter, Eduardo questionou o motivo de o depoimento não ter sido destaque na imprensa.

Publicidade