Siga-nos!

Opinião

Veja como montar uma carteira de investimentos e aumentar patrimônio financeiro

É necessário desenvolver estratégias eficientes para alcançar os objetivos estabelecidos

Rodrigo Colombo

em

Fazendo as contas com folhas e notebooks. (Foto: Helloquence / Unsplash)

Uma carteira de investimentos com boa composição é primordial para que você obtenha bons rendimentos e consiga aumentar seu patrimônio.

Quando se trata de investimento, a caderneta de poupança é conhecida por 90% dos brasileiros e utilizada por 37% (ANBIMA). Entretanto, o mercado financeiro está repleto produtos melhores que a poupança, conhecer estes produtos é o primeiro passo para construir uma carteira perfeita.

Se por acaso você ainda não tiver conhecimento sobre esse assunto, a primeira coisa que deve saber é que a carteira de investimentos nada mais é que a junção de todos os seus investimentos em um determinado momento.

Ou seja, ela é o seu portfólio como investidor e pode incluir ações da bolsa de valores, títulos do tesouro direto, derivativos do mercado financeiro e etc.

E o mais importante é que os seus rendimentos dependerão diretamente da forma como esses investimentos forem organizados em sua carteira.

Então, o que todo investidor almeja é uma carteira de investimentos de alto investimento. Mas para isso é necessário desenvolver estratégias eficientes para alcançar os objetivos estabelecidos.

Sendo assim, é essencial que você saiba como montar a carteira ideal para os seus investimentos, de acordo com os seus objetivos e estratégias.

Para isso, existem alguns passos que são essenciais. Então, acompanhe algumas dicas extremamente importantes para que você alcance o sucesso!

Determine o motivo do seu investimento

O primeiro passo à seguir antes de realizar qualquer tipo de investimento é determinar qual é o real objetivo dele. Ou seja, você precisa saber o que almeja fazer com o dinheiro que obtiver.

Os motivos podem ser diversos como aposentadoria educação dos filhos, a compra de uma casa, uma viagem, a compra de um carro novo ou qualquer outra coisa importante para você.

O que importa mesmo é que você saiba o que pretende. Afinal, só é possível traçar estratégias se você souber onde exatamente quer chegar.

Durante quanto tempo você irá investir?

O segundo passo é a determinação do prazo do investimento. Ou seja, quando você pretende utilizar o dinheiro.

Isso é bastante importante para que mais para a frente você possa escolher o investimento ideal.

Mas lembre-se de pensar muito bem e fazer as contas com calma. Isso porque uma vez determinado o prazo, se você precisar do dinheiro antes, não terá direito à todos os rendimentos. Sendo assim, não terá valido a pena o trabalho de investir.

Entretanto, vale dizer aqui que dentro de sua carteira de investimentos você precisa diversificar. Então, possuir investimentos de curto, médio e longo prazo aumenta a rentabilidade dos seus recursos financeiros.

Vale dizer que alguns investimentos de longo prazo são isentos de impostos. Portanto vale a pena buscar por essas opções.

Qual o seu capital disponível?

É necessário determinar quanto você quer investir. Mas seja realista, separe um valor alcançável para você, algo que você realmente consiga bancar. Pense sempre no seu salário atual. Portanto, nada de ficar imaginando que talvez consiga investir mais.

De nada adianta fazer investimentos altos se não sobrar dinheiro nem para pagar as contas da sua própria casa depois!

Além disso, à qualquer momento você pode alterar o valor mensal à ser investido. Então, se seu salário aumentar no futuro, é possível elevar também o valor do investimento.

E se você estiver em dúvidas sobre quanto do seu salário deve ser destinado ao investimento, saiba que 10% costuma ser uma quantia segura.

Você está disposto a se arriscar? Defina o seu perfil

Existem diversos tipos de investimentos no mercado financeiro, desde os mais arriscados até os super seguros.

Segundo uma pesquisa da CNDL em parceria com o SPC, o brasileiro tem um perfil conservador: 28% preferiram guardar o dinheiro em um produto com maior liquidez. Entretanto, investimentos mais rentáveis são os que oferecem menor segurança.

Entenda brevemente os perfis:

  • Perfil conservador: evita o risco, valoriza liquidez, prefere investimentos de renda fixa
  • Perfil moderado: tolerância maior ao risco, mas ainda prefere investimentos mais seguros, mesmo podendo ter investimentos mais arriscados na carteira
  • Perfil arrojado: visa mais o lucro em detrimento do risco, geralmente tem mais experiência e visa investimentos de renda variável
  • Perfil agressivo: mais experiente, se arrisca mais para obter rentabilidade máxima em menor tempo. Está sempre disposto a arriscar, por isso, diversifica muito sua carteira de investimentos.

Então, determine até onde quer chegar com relação aos riscos. Geralmente quanto menor é o patrimônio do indivíduo, menos riscos ele se dispõe a correr, pois se tiver prejuízos, as perdas podem ser irreparáveis.

Então, a melhor coisa à fazer é diversificar os seus investimentos em carteira. Dessa forma você evita de sofrer com grandes prejuízos.

Tipos de investimentos

Existem diversos produtos financeiros disponíveis no mercado. Conhecer cada um deles é fundamental para diversificar sua carteira. Uma carteira de investimentos diversificada reduz riscos e amplia suas possibilidades de ganho.

Confira os principais tipos de investimentos:

  • Títulos públicos: nesta modalidade, você empresta dinheiro ao governo para que ele financie dívidas públicas e depois de um tempo te devolva o valor investido com acrescido de correção.
  • Fundos de investimentos: acompanhado por um gestor, os fundos funcionam como um condomínio, onde várias pessoas se unem para investir, os rendimentos são distribuídos de acordo com cotas adquiridas
  • Investimento em ações: modalidade de renda variável, você pode operar realizando daytrade, swingtrade e fundamentalismo. Oferece riscos, porém a possibilidade de lucro é maior.
  • Certificado de Depósito Bancário (CDB) e Recibo de Depósito Bancário (RDB): investimentos de renda fixa, são seguros e podem possuir um vencimento de longo prazo.
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócios (LCA): São investimentos realizados em instituições financeiras. Nesta modalidade, o capital é direcionado como recursos para financiamentos imobiliários no LCI e agrícola no caso do LCA. Seus rendimentos são superiores ao da poupança.

Quando vale a pena arriscar mais?

Se você tiver pouco capital para investir, pense em investimentos menos arriscados como o tesouro direto, por exemplo.

Conforme o seu patrimônio for aumentando, você pode começar a pensar em diversificar com investimentos de risco moderado.

Se o seu capital for superior a 50 mil reais, você pode diversificar a sua carteira, incluindo alguns investimentos mais arriscados. Mas não tenha pressa. Vá com calma para não cometer erros.

Projete os seus rendimentos

Sabendo o valor do seu investimento, você será capaz de determinar também o quanto quer lucrar com ele.

Então você pode pensar em uma porcentagem sobre o capital inicial em forma de retornos anuais, semestrais ou mensais. Mas é possível também estabelecer outras metas, como um valor específico, por exemplo.

O que realmente importa é que haja sobras de dinheiro para que você possa focar também em outros objetivos e, que o seu dinheiro não acabe.

Se necessário, não hesite em pedir ajuda

Principalmente se você não tiver prática em montar uma carteira de investimentos, pode ser bastante positivo pedir ajuda à uma corretora ou um assessor. Eles com certeza saberão te orientar de acordo com os seus objetivos.

Além disso você pode buscar muitas informações na internet e também em livros. Inclusive, estudar é muito importante para quem deseja investir.

Neste vídeo, falamos um pouco sobre como diversificar sua carteira. Confira:

Sua carteira de investimentos deve ser frequentemente reavaliada

O mercado financeiro passa por mudanças constantes. Portanto, a sua carteira de investimentos deve ser fluida assim como ele.

Sendo assim, o ideal é que você faça reavaliações mensais para determinar quais investimentos estão te proporcionando lucros e quais não estão sendo tão vantajosos.

Se a sua carteira for composta por investimentos mais arriscados, isso se torna ainda mais importante. Então, esteja sempre atento às mudanças!

É sempre bom pensar na aposentadoria

Você não pode prever como será o seu futuro. Portanto, se puder fazer uma reserva segura para quando a aposentadoria chegar, é maravilhoso.

Sendo assim, separe uma quantia do seu capital para investir em fundos de longo prazo que tenham baixo risco e rentabilidade maior com relação às poupanças.

Lembre-se de nunca mexer nesse dinheiro. Você deve esquecer que ele existe. Portanto, programe-se para investir um valor que consiga bancar sem que te faça falta posteriormente.

Para este caso, investimentos em previdência privada podem ser uma ótima opção.

Conclusão

Sendo assim, a sua carteira de investimentos é a maneira em que você irá organizar todos os investimentos que possuir. Nela podem estar contidos tanto investimentos em renda fixa quanto variável.

Inclusive, quanto mais diversificada ela for, maiores serão as suas chances de lucrar com ela. Entretanto, antes de definir as suas aplicações, lembre-se de que existem coisas importantes em que você precisa pensar.

Defina seus objetivos e seu perfil e estude muito sobre os investimentos e o mercado. Se necessário, peça ajuda. O importante é investir com sabedoria.

Cristão, Casado, Pai de Menina, Economista e Investidor desde 2009. Eu sempre gostei muito de dar aulas, ensinar as pessoas aquilo que eu sei, comecei com aulas de violão e passei por vários outros segmentos, depois que me formei em Economia me encontrei e passei então a ensinar sobre investimentos e finanças, hoje a minha vida e meus negócios giram em torno desse meio e por isso estou, criando conteúdo pra vocês, produzindo informação e fazendo o que eu mais gosto.

Publicidade