Siga-nos!

Política

Dois dias após vazamentos contra Sérgio Moro, STF deve julgar liberdade de Lula

Processo estava em julgamento quando foi interrompido por um pedido de vista do ministro Gilmar Mendes

Michael Caceres

em

Gilmar Mendes e Lula. (Foto: U.Dettmar/SCO/STF)
Publicidade

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar nesta terça-feira (12) um pedido de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O processo estava em votação no plenário virtual em abril, uma forma de votação em que os ministros postam seus votos em um sistema eletrônico, mas o ministro Gilmar Mendes pediu para transferir o caso para julgamento físico da Segunda Turma, segundo informações do jornal O Globo.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

A inclusão do tema para julgamento do colegiado se dá justamente no momento em que vazamentos criminosos são usados para tentar abalar a imagem do ministro da Justiça, que foi responsável por condenar Lula.

Entre os argumentos apresentados pela defesa de Lula no processo, está a aceitação do convite feito pelo presidente Bolsonaro para que Moro ocupasse o Ministério da Justiça.

A defesa contesta neste pedido a decisão do ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que rejeitou um pedido de absolvição de Lula no processo do tríplex do Guarujá, que motivou a prisão do ex-presidente.

A defesa alega que Fischer não deveria ter julgado o caso sozinho, mas levado a discussão para a  Quinta Turma do STJ.

Continua depois da Publicidade

O argumento de que Moro conduziu o processo com parcialidade deve pesar no julgamento do STF, embora os fatos novos não estejam inclusos no processo.

Publicidade