Siga-nos!

Política

Uma parábola sobre a atual situação política do Brasil

A bela e promissora mulher tornou-se alvo de novos pretendentes.

Publicado

em



Era uma vez uma bela mulher que se encantou com os galanteios de um homem simples, mas muito sagaz. Eles se enamoraram por um tempo e depois casaram.

Durante doze anos o relacionamento parecia ser estável e cada vez mais promissor. Até que um dia a bela mulher descobriu que o homem apesar de lhe demonstrar muito carinho, amor e cuidado, na verdade à estava traindo. desiludida e irada com a situação vexatória a que foi exposta, pediu o divórcio.

A bela e promissora mulher logo tornou-se alvo de novos pretendentes. Ressabiada pela aventura anterior, ela só tinha consciência de uma coisa, não poderia cair na lábia de outro que fosse semelhante ao antigo amor.

Assim, adotou uma estratégia fácil para a avaliação dos pretendentes, todos que se aproximassem dela deveriam ser absolutamente contrários ao antigo amor, se assim não fosse eram automaticamente rechaçados.

Foi então que ela percebeu que eram poucos os pretendentes sérios e totalmente diferentes do seu antigo amor. Ainda assim ela acabou se interessando por um ou outro, que aliás lhe atraiam por parecerem ser o inverso do seu ex. Mas por mais que aparentassem diferença, a bela mulher não estava tranquila, os novos candidatos ao seu coração não lhe transmitiam tanta segurança, apesar de lhe despertarem com certeza um sentimento de recomeço e mudança.

Mas a bela mulher não sabia com qual deles valeria a pena arriscar. Sem opção, e necessitando ser amada, ela agora sonhava que seu palpite fosse feliz, mas sabia bem que nos negócios e no amor, é preciso muito mais que um golpe de sorte, era necessário o minimo de certeza, e isso, ela não tinha…



Publicidade
Publicidade