Siga-nos!

igreja perseguida

Tribunal europeu rejeita contestação contra remoção de crianças de pais cristãos na Noruega

Pais foram acusados por disciplinar filhos e acabaram fugindo do país.

Michael Caceres

em

Família Bodnarius
Família Bodnarius (Foto: Reprodução/Facebook)

Uma agência de serviços infantis da Noruega teria retirado várias crianças de seus pais cristãos, como no caso da família Bodnarius que em 2015 cinco crianças, incluindo um bebe de 3 meses foram tiradas de seus pais. O Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) teria rejeitado a ação judicial contra essa agência.

Ruth e Marius Bodnarius, foram acusados pelas autoridades de castigarem seus filhos com surras, o que é ilegal na Noruega. Depois do ocorrido descobriu que as autoridades da comunidade onde a família residia acreditava que as crenças cristãs da família poderiam “prejudicar o desenvolvimento das crianças”.

A mãe das crianças, uma enfermeira pediátrica, teria admitido que quando as crianças não se comportavam elas apanhavam. Ruth e Marius entraram com uma ação legal contra o governo norueguês e alegaram que a intervenção foi baseada no preconceito da assistente social contra a cristã da família.

O casal alegou que as autoridades não investigaram corretamente o assunto antes de retirar seus filhos. Eles tiveram seus filhos devolvidos e acabaram fugindo para a Romênia, terra de Marius.

A família levou o seu caso ao TEDH acusando a agencia de proteção à criança da Noruega, Barnevernet, de violar o artigo 8 da Convenção Europeia de Direitos Humanos (CEDH) que dá a família o direito de ter sua vida privada e liberdade de religião no art. 9. O Christian Legal Center no Reino Unido os assistiu.

A CEDH rejeitou o apelo dos pais e disse que para contestar as ações do governo eles deveriam fazer dentro do país, somente depois poderia levar o caso para o tribunal europeu. Marius disse que depois do ocorrido a família nem pensava em retornar a Noruega.

“Nunca teríamos arriscado a possibilidade de separação adicional de nossa família ao buscar indenizações dentro do sistema que tanto abusou de nossos direitos. Apesar do que aconteceu com a nossa família, sabemos que Deus é bom e agradecemos a nossa linda família”, disse Marius.

Ele também afirmou que a família está mais forte depois do que aconteceu, e afirmou que em suas orações ele pede para que nenhuma família da Noruega venha experimentar o que aconteceu com eles, que essa história sirva de alerta para a defesa da liberdade religiosa, informou o The Christian Post.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending