Siga-nos!

Internacional

Tesoureira da Igreja Universal é condenada nos Estados Unidos

A brasileira recebeu a punição de liberdade condicional e terá que reportar todos os seus passos à Justiça americana

em

Na quarta-feira, 18, a Justiça de Nova York julgou o processo movido contra Regina da Silva, tesoureira da Igreja Universal do Reino de Deus nos Estados Unidos, pelo crime de apresentação de documentos falsos para obtenção de empréstimos hipotecários. A brasileira foi condenada e ficará em liberdade condicional.

De acordo com o jornal O Globo, Regina Silva foi acusada pela Promotoria do Estado de Nova York por fraudar documentos para obter empréstimos hipotecários, junto ao Signature Bank, de valor total superior a US$ 22 milhões, entre 2006 e 2008. Fora isso ela também foi acusada de apropriação indébita, falso testemunho e montagem de esquema fraudulento.

Em novembro do ano passado a tesoureira da IURD reconheceu a autoria do crime de apresentação de documentos falsos e por isso sua pena foi de liberdade condicional no período de três anos. A defesa da brasileira fez um acordo com a Promotoria de Nova York para que ela reconhecesse ao menos um dos crimes, mas não há informações se isso foi confirmado.

Regina teve seu passaporte apreendido em julho de 2010 e foi impedida de deixar o país enquanto o processo não era julgado. Agora ela poderá viajar ao Brasil quando desejar mas terá que reportar todos os seus passos à justiça americana.

O jornal O Globo noticiou que em 2010 o advogado de Regina, Andrew Lankler, disse aos jornais da região que quem se beneficiou com os empréstimos milionários não foi sua cliente, mas a Igreja Universal. Ao que parece os fiéis das filiais da IURD no Brooklyn e no Queens teriam endossado os pedidos de empréstimos, beneficiando depois a denominação.

Com informações O Globo