Siga-nos!

justiça

STF suspende trecho de portaria que impedia demissão de não vacinados

Ministro Luís Roberto Barroso decidiu suspender trechos da portaria.

em

Luis Roberto Barroso
Luís Roberto Barroso, ministro do STF. (Foto: Reprodução/STF/Nelson Jr)

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu nesta sexta-feira (12) trechos da portaria do governo federal que proibia empresas de exigirem comprovantes de vacinação contra Covid-19 para contratação ou manutenção do emprego.

A portaria foi baixada no dia 1º de novembro pelo ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, que garantia o direito de escolha do cidadão de se vacinar ou não se vacinar. Mas partidos e sindicatos ingressaram na Corte para derrubar a liminar.

Barroso informou que levará a sua decisão liminar, ou seja, temporária, ao plenário virtual, mas ainda não há data para que uma decisão definitiva seja tomada. A expectativa é de que o julgamento ocorra entre o final de novembro e início de dezembro.

“A Portaria MTPS nº 620/2021 proíbe o empregador de exigir documentos comprobatórios de vacinação para a
contratação ou manutenção da relação de emprego, equiparando a medida a práticas discriminatórias em razão de sexo, origem, raça, entre outros. No entanto, a exigência de vacinação não é equiparável às referidas práticas, uma vez que se volta à proteção da saúde e da vida dos demais empregados e do público em geral”, diz Barroso em sua decisão.

Você pode gostar
Será que o público entende quando você prega?
Adquira o curso que é focado em desenvolver e destravar a Oratória de futuros Líderes Cristãos.
SAIBA MAIS! »

Termine o ano memorizando a Bíblia!
Memorize os livros da Bíblia e suas passagens de um jeito super dinâmico. Fortaleça sua fé para comunicar a Palavra de Deus do jeito fácil!
SAIBA MAIS! »

Se capacite em administrar melhor suas finanças!
Veja como você pode ser mais próspero financeiramente à luz da Palavra de Deus.
SAIBA MAIS! »

Trending