Siga-nos!

Sociedade

STF censura revista Crusoé e manda retirar matéria que liga Toffoli à Odebrecht

Decisão intima os responsáveis pela matéria a deporem em até 72 horas

Avatar

em

Dias Toffoli
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli. (Foto: Carlos Moura/SCO/STF/Divulgação)
Publicidade

Uma reportagem de capa da revista Crusoé deste final de semana foi alvo de censura por parte do Supremo Tribunal Federal, pois o ministro Alexandre de Moraes determinou a retirada “imediata” da matéria e ainda intimou os responsáveis pelo texto a deporem em até 72 horas.

Moraes escreveu que a reportagem continha “claro abuso no conteúdo da matéria veiculada”. Com o título de “O amigo do amigo de meu pai”, o texto usava um documento que consta dos autos da Operação Lava Jato onde Marcelo Odebrecht menciona um personagem que pode ser um ministro do STF.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

O e-mail em questão, onde Marcelo fala do “amigo do amigo de meu pai” é alvo de um pedido de esclarecimento feito Polícia Federal. Acredita-se que esse personagem seria o ministro Dias Toffoli.

Moraes usa o Regimento interno do STF para suspender a exibição da reportagem que em seu entendimento se trata de “notícias fraudulentas (fake news), denunciações caluniosas, ameaças e infrações” à Corte “extrapolando a liberdade de expressão”.

Em resposta, a Crusoé reiterou o teor da reportagem dizendo que ela foi baseada “em documento, e registra, mais uma vez, que a decisão se apega a uma nota da Procuradoria Geral da República sobre um detalhe lateral e utiliza tal manifestação para tratar como ‘fake news’ uma informação absolutamente verídica, que consta dos autos da Lava Jato”.


Clique aqui e entre no grupo Gospel Prime!

Publicidade
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending