Siga-nos!

Política

STF abre sétimo inquérito contra Collor

Senador alagoano é acusado de usar cota para pagar serviços de jardinagem e limpeza da Casa da Dinda

em

Fernando Collor de Mello
Fernando Collor de Mello. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Nesta segunda-feira (18), ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a abertura de inquérito contra o senador Fernando Collor de Mello (PROS-AL). Lewandowski estabeleceu prazo de 60 dias para a Polícia Federal ouvir depoimentos e coletar as informações.

O ex-presidente é acusado de desviar a verba de cota parlamentar para pagar despesas de sua residência, a Casa da Dinda, em Brasília, segundo denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) que usou uma reportagem do jornal O Estado de São Paulo de 2017.

Na reportagem, Collor é denunciado de usar a cota parlamentar para pagar serviços de jardinagem e limpeza de sua casa. Através de sua assessoria, o senador afirma que as denúncias são falsas e que ele não desviou a cota parlamentar.

Publicidade