Siga-nos!

Entretenimento

“Só tem cinema fechando e igreja abrindo”, lamenta atriz

Malu Mader comentou fechamento do Cinearte.

Michael Caceres

em

Malu Mader. (Foto: Reprodução / TV Globo)

Para a atriz Malu Mader, as igrejas estão prejudicando a cultura, pois a “só tem cinema fechando e igreja abrindo”. A crítica foi feita após a Petrobras retirar o patrocínio ao Cinearte.

Ao comentar o fechamento do tradicional cinema paulistano, devido as políticas de contenção de despesas do governo Bolsonaro, Malu tentou protestar culpando os evangélicos.

Nas redes sociais, internautas criticaram a fala da atriz, apontando como má gestão o fechamento do cinema, além de fazerem elogios a política econômica do Governo Federal.

Os desfiles do Rio de Janeiro foram marcados por militância política e ataques ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

Segundo a Folha, outros artistas também fizeram críticas a política cultural do governo, apesar de uma parcela da classe já ter se posicionado contra Bolsonaro durante as eleições.

As críticas ao avanço do Evangelho também são recorrentes no meio artístico, que vê como prejudicial a abertura de igrejas. O ódio muito mais relacionado a questões ideológicas do que qualquer outra coisa.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE