Siga-nos!

vida cristã

Todd White se arrepende da teologia da prosperidade: “Sinto que não preguei todo o Evangelho”

Líder da Lifestyle Christianity diz que foi “podado” por Deus.

Michael Caceres

em

Todd White ministrando (Reprodução)

O pastor Todd White falou sobre a importância de o Evangelho ser pregado de maneira completa, chamando os pecadores ao arrependimento. Ele afirmou que a igreja americana não deve evitar falar sobre pecado e arrependimento.

Segundo o líder da Lifestyle Christianity, após ter passado por um período doloroso, de cobrança da parte de Deus, ele finalmente entendeu o quanto é importante pregar sobre pecado e a necessidade de um Salvador, já que as pessoas não chegarão a isso sem arrependimento.

“Se as pessoas não sabem que são pecadoras, não verão a necessidade de um Salvador. Isso é duro para as pessoas, isso é duro para mim, porque sinto que não preguei todo o Evangelho, e me arrependo. Me arrependo, você não tem ideia. Eu não serei responsável. Acredito que quando prego que o sangue das pessoas está minhas mãos”, disse White.

Em uma mensagem ministrada no dia 26 de julho, o pastor revelou sentir como se estivesse acabado de encontrar Jesus, mostrando-se arrependido por já ter pregado a teologia da prosperidade. Ele afirma que está sendo “podado” por Deus para experimentar um reavivamento.

“Perguntei: ‘Deus, o que o Senhor está fazendo?’ Ele disse: ‘Estou podando todos os seus ramos’. Eu disse: ‘Não estou nada bem. Isso dói’. E Ele disse:’Se você estivesse morto, não faria mal. Há partes de você que precisam morrer, então eu vou matá-las'”, relatou.

Correção

White afirmou durante a pregação que Deus está “corrigindo” sua vida, apontando o que tem aprendido com os escritos do famoso teólogo Charles Spurgeon. Ele também citou o evangelista Ray Comfort como um dos responsáveis pela “sacudida” que tem recebido.

“Temos que saber que pecamos contra Deus. Vi isso quando fui salvo. E, por alguma razão, levei 16 anos para explicar isso. E sinto que acabei de ver algo completamente novo. O que eu nunca farei é tirar o milagre do Evangelho. É um milagre que eu possa ir a Jesus através de todo o meu lixo e de todos os meus pecados e Ele dizer: ‘Inocente’. Isso é um milagre”, lembrou.

Ele afirmou que a igreja nos Estados Unidos “negligenciou” amplamente a realidade do pecado e a necessidade de um salvador. Ensinando que o Evangelho traz convicção do pecado para que então a pessoa possa abandoná-lo, reconhecendo a Justiça de Deus.

“Qual é o sinal do arrependimento? Que você odeia o pecado. Seu objetivo como cristão é ser conformado à Sua imagem, ser transformado à Sua imagem, à Sua semelhança, e realmente andar como Cristo andou. Jesus não desprezava os pecadores, mas odiava o pecado e o abordava o tempo todo”, pregou.

Julgamento

O pastor norte-americano lembrou o que a Bíblia diz sobre o Juízo Final, quando todos os homens “enfrentarão o Senhor”, tendo de responder sobre seus pecados. Ele disse que as pessoas precisam saber disso, ser ensinadas sobre como estão perdidas neste mundo.

“Como você pode ser encontrado se não sabe que está perdido? Como você pode querer ver se não sabe que é cego? Como você pode querer viver se não sabe que está morto?”, questionou

Ele lembrou que existe um “movimento na terra de coisas demoníacas distorcidas”, ensinando que podemos “viver como quisermos”. “Isso não é verdade. Esse não é o evangelho. Vivemos como Cristo, somos imitadores de Deus”, disse.

Trending