Siga-nos!

Política

Silas Câmara diz que acusações de peculato “não procedem” e que confia no STF

Deputado foi acusado de empregar funcionários fantasmas e de reter salários

Avatar

Publicado

em

Silas Câmara
Silas Câmara. (Foto: Reprodução / Facebook)
Publicidade


O deputado federal Silas Câmara (PR/AM) foi denunciado pela Procuradoria Geral da República esta semana por peculato. Ele é acusado de ter empregado funcionários fantasmas e pedir de volta parte ou todo o salário durante onze anos. A PGR pediu sua prisão e que ele indenize o dobro do valor desviado.

Em nota enviada ao Gospel Prime, o parlamentar afirma que “as alegações finais da Procuradoria-Geral da República não procedem”.

Publicidade

Leia mais...

Câmara diz também que os servidores lotados em seu gabinete em Brasília e no escritório parlamentar em Manaus “prestaram serviços de acordo com funções compatíveis a assessores parlamentares, conforme suas respectivas capacidades, sendo remunerados de acordo com as disposições e regramentos da Câmara dos Deputados”.

O político que atualmente preside a Frente Parlamentar Evangélica enfatiza que nenhuma contrapartida foi cobrada desses servidores e que espera que quando o processo chegue ao Supremo Tribunal Federal, a corte “saberá reconhecer esses fatos para afastar a acusação injusta que lhe é feita”.




Gosta do nosso conteúdo? Considere ajudar nosso ministério! Saiba mais em apoia.se/gospelprime


Comente!
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending