Siga-nos!

Política

Senador gay questiona Aras por assinar carta contra união homossexual

Subprocurador havia assinado carta compromisso com valores cristãos.

em

Senador Fabiano Contarato (Foto: Reprodução / Senado)

O senador Fabiano Contarato (REDE-SP), que é homossexual assumido, perguntou ao subprocurador Augusto Aras sobre a assinatura de um compromisso com a Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure), que defende valores cristãos, como o conceito de família.

Ao afirmar que mantem um relacionamento homossexual e tem filhos, questionou se o candidato ao comando da Procuradoria-Geral da República (PGR) considera que ele tem uma família inferior, como uma “subfamília”, por ser gay.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Aras disse ter assinado o compromisso com a Anajure sem ter lido em detalhes os pontos descritos, mas que reconhecia a união homossexual como família. Ele afirmou ter amigos e amigas que têm “casamento homoafetivo” e que não pode deixar de reconhecer.

“Confesso a vossa excelência que eu não li. (…) Eu sou um cidadão desse tempo e eu não posso deixar de reconhecer todos os fenômenos sociais e humanos. Respeito muito vossa excelência, tenho amigos e amigas que têm casamento homoafetivo, o casamento como um contrato na contemporaneidade entendido, hoje assim entendido na via jurídica”, disse.

Contarato também questionou se o procurador considerava que ele tinha alguma doença, por ser gay, acusando a Anajure de defender a chamada “cura gay”, quando na verdade a carta compromisso previa a liberdade de profissionais tratarem do tema.

“O mais os meus respeitos a vossa excelência, a vossa família, aos vossos filhos, que são tão iguais quanto os meus. E nem acredito em cura gay, me permita complementar”, respondeu.

Ele também afirmou não entender a “dinâmica intitulada cura gay como algo científico” e disse que “a medicina já busca em várias áreas compreender a identidade de gênero não só a partir de homem e mulher”.

Continua depois da publicidade