Siga-nos!

Mundo Cristão

Samuel Câmara lança ebook com propostas para CGADB

Pastor pede alternância de poder na presidência e na mesa diretora.

em

A Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) terá eleições para presidente em 2017. Após 26 anos na presidência, José Wellington Bezerra da Costa não irá tentar a reeleição. Em seu lugar, indicou o filho José Wellington Junior para concorrer.

Seu oponente é o pastor Samuel Câmara, líder da Igreja Mãe no Pará. Com uma proposta inovadora e moderna, ele anunciou que seu programa está baseado em 5 propostas principais:

  1. Alternância de Poder na Presidência e mesa diretora
  2. Criação de uma rede de TV, Rádio e Internet da Assembleia de Deus
  3. Lojas da CPAD em todos estados e com valores acessíveis
  4. Criação de programas de evangelismo e missionários, além de impactos sociais, no Brasil e no exterior
  5. Oferecimento de atendimento Jurídico, contábil e previdenciário aos pastores da CGADB

Visando divulgar melhor suas propostas, ele escreveu um livro, disponibilizado agora em ebook para download gratuito.

Conforme Samuel, o objetivo é falar sobre o histórico de seu pastorado e mostrar como a administração da maior denominação evangélica do Brasil pode ser otimizada. O pastor acredita que sua biografia mostra que ele é um líder de visão e o melhor candidato.

Afinal, ele está à frente da maior rede de TV cristã do Brasil, a Rede Boas Novas. A igreja liderada por ele em Belém teve um grande crescimento e está envolvida em impactos missionários em países da África. Além disso, construiu um templo para mais de 22 mil pessoas em apenas 8 meses de obra.

Câmara destaca que dentre todas as propostas, a que tem se mostrado mais bem recebida  entre todos os pastores assembleianos, é a alternância de poder. “A Assembleia de Deus precisa de uma voz de comando que inspire a unidade e crescimento do Maior Movimento Pentecostal do Brasil”, diz o material de divulgação do livro, que pode ser baixado através do link: digital.boasnovas.tv/cgadb-pra-todos

A eleição ocorre em abril de 2017. Ela traz uma inovação, pois será online. É a primeira vez que o processo de escolha da presidência da CGADB é feito desta forma. Acredita-se que a facilidade oferecida resultará na participação de um número recorde de votantes, não só no Brasil, mas também de outras partes do mundo.

Publicidade