Siga-nos!

Internacional

Ricky Martin levará o país todo ao inferno, afirma pastora porto-riquenha

O cantor que assumiu sua homossexualidade no ano passado estará fazendo shows em sua terra natal nesse final de semana

em

Durante uma conferência de imprensa, no Senado de Porto Rico, nesta quinta-feira, dia 24, a pastora Wanda Rolón, da Primeira Igreja Cristã La Senda Antigua respondeu às ofensivas feitas por seus comentários no facebook sobre o cantor Ricky Martin.

A pastora da megaigreja escreveu na rede social que o cantor que estará se apresentando em seu país natal nos dias 25, 26, 27 e 28 de março os levará (Porto Rico) ao “inferno.”

Em seu conceito o show do astro pop é “Abominável, com sadomasoquismo e nudez.”

“Eu quero dizer a Ricky Martin que não há necessidade de ir chegar a estes extremos de confundir nossas crianças e jovens. é uma irresponsabilidade sua,” disse a religiosa  em seu discurso no Senado, se referindo a opção sexual que Ricky Martin assumiu no ano passado levantando a bandeira de que o homossexualismo é um aspecto natural do ser humano.

“Que o Senhor nos ajude este fim de semana. Deus tenha misericórdia de Porto Rico,” clamou Rólon que recebeu na ocasião, por parte do Senado, o reconhecimento como mulher distinguida do país.

Durante a conferência, não foi permitida a entrada de líderes ativistas gays que quiseram se pronunciar contra ela. Entretanto, alguns conseguiram se infiltrar destacando um jovem do Comitê contra a Homofobia e a Discriminação, ángel Luis Crespo, que criticou Rolón por impor crenças religiosas à Sociedade.

“Suas expressões perpetuam a opressão e discriminação na sociedade que estamos buscando para combater a desigualdade,” disse o jovem.

A mensagem que gerou essa polêmica foi escrita na terça-feira e dizia: “Este fim de semana Porto Rico recebe um homem que Deus resgatou do inferno à sua luz admirável Nicky Cruz (evangelista fundador da Nicky Cruz Outreach http://nickycruz.org/ ), enquanto que há outro que pretende levá-los ao inferno! RM [Ricky Martin], então se proclamou seu embaixador [embaixador do inferno]. Desperta Porto Rico, todos clamemos ao Senhor! Esta é a ilha do Cordeiro… Alerta de Deus,” publicou Rolón em seu facebook.

Rolón eliminou a mensagem de seu “status” logo depois e publicou outra no lugar: “Jamais promovi o ódio, senão o amor de Cristo. Porque Ele não faz acepção de pessoas no momento de perdoá-los. São estes grupos que tem se dado nomes diferentes. Deus somente os chamou homem e mulher pois assim os criou”, se defendeu.

O cantor não  se pronunciou sobre o assunto, mas sua porta-voz no país, Helga García, disse em uma rádio que ficou ofendida de ouvir isso de uma pastora. “Me inquietou e me decepcionou grandemente como uma pastora, ou chamada pastora, uma mulher que move grande (quantidade) de pessoas ao seu redor, que tem o dom da palavra, não a utiliza para unir senão para desunir”.

Fonte: Christian Post

 

 

Publicidade