Siga-nos!

Sociedade

Ricardo Gondim responsabiliza pastores que apoiaram Bolsonaro por tragédia em Suzano

O líder religioso, ligado à esquerda política, teceu críticas diretas ao presidente e seus apoiadores

Publicado

em

Ricardo Gondim
Ricardo Gondim. (Foto: Reprodução / Youtube)


O pastor Ricardo Gondim usou o massacre ocorrido nesta quarta-feira (13) na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, para atacar os pastores que apoiam a regulamentação do uso de armas no Brasil.

Ligado à esquerda política, o religioso fez questão de acusar as igrejas que apoiaram a candidatura de Jair Bolsonaro à presidência, fazendo em eventos e cultos o famoso sinal de arma com as mãos que foi utilizado durante a campanha.

“Alguns pastores fizeram arminha do púlpito. Em determinada igreja o coral todo fez sinal de arminha enquanto louvava a Jesus; em outra, o telão projetou clip em que uma criança era instruída a apontar o dedinho como revólver”.

Gondim disse que esse apoio foi “uma insanidade” das igrejas evangélicas e que elas “darão conta ao verdadeiro Messias”, fazendo uma ligação com o segundo nome do presidente do República.

“Embora não seja possível particularizar culpas, a responsabilize pertence sim a quem fortaleceu uma mentalidade de ódio, uma estrutura vingativa e violenta. (Quem apoiou o sistema da escravidão, mesmo que nunca tivesse um escravo, era co-responsável)”, escreveu.



Publicidade
Publicidade