Siga-nos!

Sociedade

Recife tem Muro das Lamentações e recebe 1,5 mil pessoas por mês

O local já foi a Primeira Sinagoga das Américas e hoje funciona como museu

em

As paredes da Primeira Sinagoga das Américas, a Kahal Zur Israel, localizada em Recife, Pernambuco, estão sendo usadas como Muro das Lamentações. Mensalmente cerca de 1,5 mil pessoas passam por ali e depositam seus bilhetes com pedidos de oração nas frestas das paredes que não foram rebocadas.

Desde de 2002 o local funciona como museu, mas muitos visitantes reconhecem a sacralidade do local que funcionou como sinagoga entre 1636 e 1654.

A história do local remete ao tempo em que a capital pernambucana era ocupada por holandeses. Kahal Xur Israel foi construída por judeus portugueses que se refugiaram na Holanda durante a Santa Inquisição e quando chegaram ao Brasil construíram a Kahal Kadosh Zur Israel, que significa Santa Congregação Rochedo de Israel.

Interior da sinagoga Kahal Zur Israel.

Quem visita o museu ciente de sua importância religiosa e histórica deixa ali uma mensagem que só é retirada pelos funcionários se vier a cair no chão. A gestora do local que abriga o Arquivo Histórico Judaico de Pernambuco, Tânia Kaufman, confirmou ao Estadão que ninguém lê esses bilhetes, garantindo a privacidade dos fiéis.

O costume de deixar pedidos de oração no muro faz com que o espaço seja comparado com o Muro das Lamentações de Israel onde milhares de pessoas fazem suas súplicas pedindo ou agradecendo por bênçãos alcançadas. O muro que é famoso mundialmente é na verdade o resquício da antiga muralha que cercava o Templo de Jerusalém e que foi destruída pelos romanos nos anos 70 d.C..

Publicidade