Siga-nos!

Opinião

“Quebra-crânio”: o desafio idiota e criminoso que pode levar a morte

Derrubar alguém de nuca no chão é uma tentativa de assassinato.

Abner Ferreira

em

Quebra-crânio. (Foto: Reprodução / SBT)

Frequentemente surgem modinhas de internet. Algumas delas até engraçadas e inofensivas, outras nem tanto. Mas a modinha da vez é de uma idiotice e irresponsabilidade sem tamanho. Trata-se do “desafio quebra-crânio”.

O nome é sugestivo: Três pessoas ficam paradas uma ao lado da outra. Enquanto a do meio pula, as outras duas lhe passam uma rasteira, fazendo com que ela caia batendo a nuca no chão.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Se essa geração de adolescentes fosse um pouco mais responsável, nada precisaria ser dito sobre o perigo deste desafio. Mas não são e estão repetindo a sandice em todos os lugares, levando inclusive ao óbito de uma adolescente.

Esse desafio se popularizou a partir de um destes youtubers inconsequentes, que resolveu fazer a coisa toda com a própria mãe, filmando e jogando na internet, alcançando milhões de adolescentes e jovens.

Bastaria um pouco de raciocínio para perceber que derrubar alguém de nuca no chão é uma tentativa de assassinato e não uma brincadeira. Ainda assim, a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) emitiu nota alertando pais e adolescentes sobre o perigo deste desafio.

A queda brutal provocada pela rasteira, segundo a nota da SBN, pode causar lesões irreversíveis ao crânio e à coluna vertebral. “A vítima pode sofrer danos no desempenho cognitivo, fratura de vértebras, perder movimentos do corpo e até morrer”.

Na nota, a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia aponta que “o que parece ser uma brincadeira inofensiva, é gravíssimo e pode terminar em óbito”. Como o caso da adolescente de 16 anos que morreu em Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Há também a implicação judicial de quem participa deste ato. No artigo Art. 129 do Código Penal, temos as consequências para o crime de lesão corporal grave ou homicídio culposo, que é aquele provocado sem intenção de matar.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Quando um adolescente ou jovem se dispõe a participar de algo assim, aplicando em outro um golpe que poderá resultar em danos físicos ou morte, ele está se colocando sob risco de punição na forma da Lei.

Lesões causadas por este desafio também podem resultar em detenção. Qualquer dano causado à outra pessoa pode resultar em prisão para quem desferiu o golpe. Com agravantes de acordo com a consequência.

Por exemplo, se resulta em uma destas consequências:

I – Incapacidade permanente para o trabalho;

II – enfermidade incurável;

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

III perda ou inutilização do membro, sentido ou função;

IV – deformidade permanente;

V – aborto:

Pena – reclusão, de dois a oito anos.

Os pais precisam orientar seus filhos sobre como um desafio irresponsável destes pode destruir a vida de uma pessoa. Devem mantê-los orientados sobre os riscos e consequências destes trotes.

Além disso, é preciso atenção quanto ao conteúdo que vem sendo consumido por eles na internet. Qual o tipo de influência os filhos têm se deixado levar. Temos uma galerinha bacana produzindo conteúdo de qualidade, mas também temos imbecis servindo de mau exemplo para nossa garotada.

Cristão, advogado, esposo, escritor, discípulo e Presidente da Assembleia de Deus em Madureira.

Continua depois da publicidade