Siga-nos!

Sociedade

“Governo do PT ajuda os pobres, que dão mais dízimo”, defende Marcelo Crivella

Durante encontro com evangélicos, ministro afirma que pastores devem apoiar o atual governo

Avatar

em

Marcelo Crivella, eleito senados pelo PRB/RJ e atual ministro da Pesca também é um bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus. Em um encontro nesta sexta (22) ele estava reunido com cerca de 3 mil pastores evangélicos durante um evento da Convenção Nacional das Assembleias de Deus – Ministério Madureira, em São Paulo.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, durante seu discurso, afirmou que os presentes deveriam “aplaudir” o governo do PT, pois as políticas públicas de Lula e Dilma sempre foram voltadas para a população mais pobre. Mas não é só isso. “A nossa presidenta e o presidente Lula fizeram a gente crescer porque apoiaram os pobres. E o que nos sustenta são dízimos e ofertas de pessoas simples e humildes… Com a presidenta Dilma, os juros baixaram. Quem paga juros é pobre. Com menos juros, mais dízimo e mais oferta”, defendeu o ministro.

“A presidenta Dilma disse: não vamos mais explorar o povo. E quando sobra mais dinheiro, o povo evangélico não é o povo que vai para a butique pra comprar roupa de marca. Sabe o que o povo faz? Ele vai mais na igreja, porque tem condições de pagar o metrô e o trem. Ele dá mais oferta, mais dízimo, faz mais caridade. Então nós temos que aplaudir a presidenta Dilma”, acrescentou Crivella.

A Convenção Nacional das Assembleias de Deus tem como objetivo traçar as diretrizes dessa denominação evangélica nos próximos quatro anos. Durante o evento foi eleita uma comissão política, que deve acompanhar as eleições e o questões como a descriminalização do aborto e a união civil de pessoas do mesmo sexo.

Surpreendentemente, ao lado de Crivella estava Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria-Geral da Presidência, que ano passado travou uma guerra abertacontra os evangélicos. Ele falou no evento como representante da presidente Dilma.

Publicidade