Siga-nos!

Mundo Cristão

Projeto social organiza festa de 15 anos para jovem carente

Projeto Recriar é dirigido por missionária.

Avatar

em

Joice Camile dos Santos de Oliveira. (Foto: Divulgação / Campo Grande News)
Publicidade

Através do Projeto Recriar, a jovem Joice Camile dos Santos de Oliveira, moradora da comunidade do Noroeste, em Campo Grande (MS), ganhou uma festa de 15 anos dos sonhos.

A estudante acreditava que teria apenas uma comemoração simples, com um bolo e a presença de alguns amigos. Mas com a doação arrecadada pela pastora Maria Izabel, responsável pelo projeto, ela conseguiu muito mais do que esperava.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

A festa aconteceu no salão do projeto, teve bolo, docinhos, decoração, um dia de beleza, roupas e sapatos novos, um jantar e ainda a presença de um “príncipe” e os tradicionais momentos da troca de sapato e a valsa com o pai.

“Pensei que seria um bolinho com alguns balões, mas vivi um sonho. A gente mora na favela, mas também tem vontades. Via outras meninas tendo festa e pensava que eu também queria viver aquilo. Mas como meu pai e minha não tinha condições eu já tinha perdido as esperanças. Foi, então, que eu cheguei a falar para a pastora e para a Thamara que gostaria de ter uma festa de 15 anos. Elas disseram que fariam a festa e nem acreditei muito. Não foi uma festa qualquer, foi ‘a festa’, nunca imaginei”, declarou a jovem ao site Campo Grande News.

Projeto social

A pastor Maria Izabel tem realizado um trabalho naquela comunidade há dois anos, primeiramente realizava a doação de alimentos, mas o projeto foi crescendo.

Joice foi uma das primeiras pessoas ajudadas no projeto que hoje atende as famílias que vivem muitas dificuldades.

Continua depois da Publicidade

A missionária conta que nem mesmo as situações de miséria que ela vivenciou quando esteve na África a chocaram tanto como as coisas que ela viu naquela comunidade.

“Lá na África as crianças ficam sozinhas porque os pais morreram, aqui não, elas ficam órfãs de pais vivos. Mas eu também choro de alegria, pelas mudanças. Sei o nome de todos e faço questão. As pessoas não respeitam as crianças, não ouvem as crianças, mas isso tem de mudar”, relatou a pastora.

Publicidade

Receba nossas notícias e colunas diretamente no seu WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo Gospel Prime!


Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending