Siga-nos!

Educação

Professores de universidades relatam perseguição por serem de direita

Ameaças físicas e campanhas online de difamações são alguns dos exemplos

Avatar

em

Cartaz em universidade pública
Cartaz em universidade pública. (Foto: Reprodução / Facebook)
Publicidade

Professores de direita relatam casos de perseguição que sofreram nas universidades brasileiras onde trabalham, provando que os espaços públicos estão tomados pela doutrinação ideológica de esquerda.

O professor Ramon Lima dos Santos, da Universidade Federal do Piauí (UFPI), que em dezembro de 2016 ficou preso em uma sala por três horas enquanto centenas de pessoas o aguardavam do lado de fora. A eletricidade do local foi cortada e pedras empilhadas nos arredores.

Leia mais...

Continua depois da Publicidade

Graduado em Direito com mestrado em Filosofia pela UFPI, antes do ataque sofrido ele havia realizado um congresso com o tema “Conservadorismo e cultura”, revoltando militantes de esquerda que invadiram o espaço e começaram a perseguir os participantes daquele evento.

“Iniciaram uma campanha de difamação. Me chamavam de fascista, racista, homofóbico. Uma aluna em particular fez um longo texto que foi quase uma convocatória para que a militância tomasse uma atitude contra mim”, lembra o professor Santos à Gazeta do Povo.

Mas ele não foi o único, o professor de filosofia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Rodrigo Jungmann, foi vítima de perseguição em outubro do ano passado, após o resultado do primeiro turno das eleições.

Trinta estudantes o cercaram na cantina da universidade pública e o ameaçaram. Desde 2016 ele vinha sendo hostilizado por sua ideologia política, sendo chamado de “Burguês de merda” e “pinguim da privataria”.

Continua depois da Publicidade

Tudo isso porque Jungmann fazia postagens de conteúdo conservador em seu Facebook, ganhando assim o ódio dos militantes da esquerda que lotam a UFPE.


Clique aqui e entre no grupo Gospel Prime!

Publicidade
Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Trending