Siga-nos!

Opinião

Professor da EBD, ore a Deus por uma mente fértil

Deus é o maior interessado em potencializar nossa mente para que sejamos hábeis na leitura, compreensão e ensino das Escrituras

Tiago Rosas

em

Oração e Bíblia. (Photo by Patrick Fore on Unsplash)

“Clame por inteligência e peça entendimento”, é assim que somos aconselhados a fazer no livro de Provérbios (Pv 2.3, NVT). Salomão pediu a Deus sabedoria, o que lhe foi concedido abundantemente. No Novo Testamento somos igualmente exortados a pedir sabedoria, pois Deus “a todos dá liberalmente” (Tg 1.5).

Creio que esta deve ser uma oração mais frequente em nosso ministério enquanto ensinadores da Palavra de Deus. Sim, pastores, pregadores e professores de Escola Dominical devem diariamente pedir a Deus inteligência, entendimento e sabedoria, para que possam compreender, discernir e comunicar com clareza a Palavra do Senhor aos que os ouvem.

Você já experimentou orar assim: “Deus, abençoa minha mente, para que ela seja hábil na compreensão e exposição de Tua Palavra”? Quantos de nós temos dificuldades e limitações para ler, examinar ou nos comunicar; alguns devido a pouca instrução escolar que tiveram, outros devido algum bloqueio mental e outros devido enfermidades e constante indisposição física, não raro fruto de excesso de trabalho.

Claro que os estudos escolares, o exercício diário da leitura de bons livros com conteúdos práticos, além de palestras voltadas para as áreas de interpretação textual, homilética e oratória podem nos ajudar. Todavia, nunca deveríamos descartar a súplica a Deus por estas habilidades, já que o nosso trabalho pende da capacitação divina.

O pastor A. B. Simpson (1843-1919) conta que orou ao Senhor suplicando-lhe por uma mente mais aguçada, a fim de servir melhor em Sua obra. Simpson diz que sofria com o problema da “lentidão mental”, e que devido a isso estava sempre cometendo erros. Leia este relato, pois você poderá se identificar com ele:

Não conseguia raciocinar nem agir com rapidez. Queria usar meu intelecto para Cristo, queria escrever, pregar; queria ter uma memória arguta [aguda, esperta] para que o pouco conhecimento que possuía estivesse sempre na ponta da língua. Orei ao Senhor a respeito disso, perguntando se ele poderia abençoar-me também nessa questão.

‘Claro, filho’, respondeu ele. ‘Sou a tua sabedoria’.

(…) Aí Cristo me disse que eu poderia ter a mente dele, e que ele seria meu intelecto. Disse-me que levaria cativo todo pensamento à sua sabedoria e que ajustaria meu cérebro. (…) Antes disso eu levava seis dias para escrever dois sermões. Hoje, por estar comprometido com a publicação de sermões, sou obrigado a produzir inúmeras laudas [páginas] por semana, além de me preparar para os diversos cultos que dirijo. E nada disso é cansativo; pelo contrário, é um prazer. O Senhor tem me abençoado muito no que diz respeito à mente; agora percebi que ele nos restaura a mente da mesma forma que salva a alma. [1]

Não é inspirador um relato como este? Mas eu também tenho um relato pessoal para compartilhar sobre isso. Alguns anos atrás, quando solteiro e até o início de meu casamento, andei muito de ônibus indo para o trabalho e para a universidade. Chegava a passar em média 3 horas por dia dentro de ônibus. Logo no início, quando eu, tentando não desperdiçar todas essas horas, pegava minha Bíblia ou um livro para ler, cinco minutos depois batia uma tontura na cabeça e eu não podia continuar.

Então orei ao Senhor: “Meu Deus, são três horas por dia andando dentro desses ônibus, e não quero ficar ocioso. Quero aproveitar esse tempo para ler mais e aprender mais da Tua Palavra e destes bons livros que tenho. Me ajude”. Não me pergunte como, não usei truques nem macetes, no outro dia lá estava eu lendo a fio dentro do coletivo.

Então comprei uma mochila, e todo dia eu andava com minha Bíblia e dois ou três livros comigo. Foi a época em que mais li a Bíblia e livros! E não só isso: a muitas pessoas, conhecidas e desconhecidas, que sentavam do meu lado, compartilhei muitas porções da Palavra de Deus. Hoje, mesmo tendo carro, ainda faço questão de algumas vezes andar de coletivo, só para reviver aquelas boas experiências!

Pois bem, caro irmão, qual é a sua dificuldade? Quais as suas limitações? Quer saúde para servir melhor a Deus em sua obra? Quer poder memorizar melhor os textos bíblicos? Vá com fé vá à presença de Deus, suplicando o auxílio do céu para potencialização de suas capacidades. Se Deus almeja que o sirvamos com todo nosso entendimento (Lc 10.27), então Ele é o maior interessado em potencializar nossa mente para que sejamos hábeis na leitura, compreensão e ensino das Escrituras. Deus não abençoa só nosso coração, mas também a nossa mente, isto é, nosso intelecto!

“O crente cuja mente é vitalizada e usada pelo Espírito Santo realiza para Deus obra jamais igualada pela maior inteligência de um gênio humano, nem pelo homem mais erudito” – A B. Simpson [2]

_____________
Referência
[1] A.B. Simpson. Jesus Cristo, Ele mesmo!, 2° ed., Betânia, p. 19
[2] op. cit., pp. 40-1

Casado, bacharel em teologia (Livre), evangelista da igreja Assembleia de Deus em Campina Grande-PB, administrador da página EBD Inteligente no Facebook e autor de quatro livros: A Mensagem da cruz: o amor que nos redimiu da ira (2016), Biblifique-se: formando uma geração da Palavra (2018), Reflexões contundentes sobre Escola Bíblica Dominical (versão e-book, 2019), e Poder, poder pentecostal: reafirmando nossa doutrina e experiência, à luz das Escrituras Sagradas (lançamento previsto para final de 2019).

Publicidade